Início Saúde Ditador Doria fala em multa e prisão se isolamento não atingir 60%...

Ditador Doria fala em multa e prisão se isolamento não atingir 60% na segunda

A taxa de isolamento social no estado de São Paulo caiu para 49% nesta quarta-feira (8), menor índice registrado desde o início da quarentena

- continua após a publicidade -

O Ditador João Doria (PSDB) disse nesta quinta-feira (9) que vai tomar medidas mais rígidas de quarentena no estado, inclusive com prisão para quem desrespeitar as orientações, caso o índice de adesão ao isolamento social não alcance 60% neste final de semana.

A taxa de isolamento social no estado de São Paulo caiu para 49% nesta quarta-feira (8), menor índice registrado desde o início da quarentena, instituída para evitar a propagação do novo coronavírus.

Segundo o governo estadual, a estratégia é efetiva quando atinge uma taxa superior a 70%. No último domingo (5), o índice chegou ao seu ápice, com 59% de adesão, mas voltou a cair ao longo da semana.

foto internet

“Se nós não elevarmos para mais de 60% na próxima semana, a prefeitura [da capital] e o governo tomarão medidas mais rígidas. Eu queria evitar isso porque medidas mais rígidas significam que as pessoas poderão receber não só multa, advertência, mas também voz de prisão”, disse Doria em entrevista ao SP2.

arquivo

“Se não houver, neste final de semana, consciência das pessoas, a partir da segunda-feira o governo tomará medidas mais rigorosas e mais duras, inclusive com a penalização e prisão das pessoas que desrespeitarem a orientação. Eu espero que não tenhamos que chegar nesse patamar e nesse nível, mas se tivermos que fazer é pela preservação da vida”, completou.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A lentidão no trânsito da cidade de São Paulo, por exemplo, passou de 3 km na quarta-feira (8) para 13 km nesta quinta (9), de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

foto internet

Os dados de adesão à quarentena foram obtidos por meio da geolocalização de smartphones monitorados pelas quatro principais operadoras de telefonia e divulgados em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

O estado de São Paulo tem 7.408 casos confirmados e 496 mortes pela doença, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, publicado nesta quinta (9).

“Se nós não tivéssemos feito o isolamento social, hoje nós teríamos 10 vezes mais pacientes portadores da virose do que temos hoje. Enquanto nós tivermos um isolamento social em 50% nós não iremos conseguir dobrar essa curva”, disse José Henrique Germann, secretário da saúde, em coletiva de imprensa nesta quinta.

foto ebc

Na terça-feira (7), o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, disse que o índice de isolamento estava em 54% e que o valor precisa aumentar para 70% para garantir que os leitos do estado sejam suficientes para os infectados.

“Se nós conseguirmos aumentar o distanciamento social, que estava em média de 54%, para 70%, o número de leitos no estado de São Paulo será suficiente para essa primeira onda epidêmica. Se nós não aderirmos a essa proposta do estado, nós teremos mais dificuldade com leitos”, disse Uip na terça.

foto divulgação

“Quanto mais pudermos abaixar essa linha de tendência, achatar a curva e distanciarmos os casos graves, melhor para o sistema, melhor para o número de leitos e melhor para o grupo de pessoas que trata desses pacientes. Nós entendemos que depende um pouco da adesão, e ela precisa ser um pouco melhor, das medidas de afastamento,” completou.

David Uip foi um dos infectados pela doença. Na segunda-feira (6), ele agradeceu por estar vivo e disse que passou “muito mal” enquanto estava doente.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ele ficou em isolamento domiciliar durante 14 dias e retornou às atividades presenciais nesta segunda-feira (6) no Palácio dos Bandeirantes. Durante o isolamento, ele participou de reuniões virtuais com especialistas que combatem a doença no estado.

foto internet


Com informações G1

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Diego Maradona um gênio que brincou com a bola e com a vida

Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos.

Deputados apresentam projeto para suspender a extensão da quarentena

Deputada Leticia Aguiar e Grupo PDO protocolou Projeto de Decreto Legislativo sustando o decreto do Governador João Doria (PSDB)

Sobe para 41 o número de mortos em acidente em Taguaí (SP)

Colisão entre caminhão e ônibus ocorreu em Piraju. Feridos foram levados a hospitais de Taguaí e Taquarituba. Ainda há vítimas nas ferragens

Justiça manda Suely retirar propaganda com fake news

Candidata afirmou que não tem "remédio nenhum" em postos de saúde

Eleições: e-Título deve ser baixado até as 23h59 deste sábado, 28

A ferramenta digital dá acesso a uma série de serviços projetados pela Justiça Eleitoral para facilitar o voto.