InícioSaúdeCoronavírus: Operação Lava Vírus apura gastos superfaturados sem licitações

Coronavírus: Operação Lava Vírus apura gastos superfaturados sem licitações

O ministro Sérgio Moro Informou, que determinou à PFl investigação implacável no desvio para o combate ao novo coronavírus.

- continua após a publicidade -

Rio de Janeiro

Diante dos escândalos envolvendo a montagem de hospitais de campanha do Covid-19 em São Gonçalo, Campos e Casimiro de Abreu, o Ministério Público já entrou em campo para apurar indícios de superfaturamento. Inquérito civil instaurado pelo MP, que pode ser chamado de Operação Lava Vírus, envolve, além do governo do Estado, as prefeituras de Niterói e de Maricá, que doaram R$ 90 milhões para montar um hospital de campanha em São Gonçalo. O dobro do que está custando a instalação de unidade idêntica feita pela iniciativa privada no Leblon.

Distrito federal

O governo de Ibaneis Rocha, fechou contrato de R$ 5 milhões com a Contarpp Engenharia para “adequar” o Estádio Mané Garrincha para o recebimento de um hospital de campanha com 200 leitos.

O contrato emergencial foi assinado pelo secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho, por dispensa de licitação.

A Contarpp, que pertence a Paulo Roberto Perez, foi denunciada em 2009 pelo Ministério Público, ao lado da Via Engenharia e da Delta Engenharia, por superfaturamento da obra do edifício-sede do Interlegis – órgão de interligação e treinamento virtual de legislativos estaduais e municipais.

Paraíba

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Operação da Polícia Federal apura a suspeita de desvio de recursos destinados à compra de livros pela prefeitura de Aroreiras para divulgar informações sobre o coronavírus e ajudar a combater a pandemia de Covid-19.Superfaturamento passaria de R$ 48 mil

Santa Catarina

Cerca de 180 policias federais, com apoio de 40 servidores da Receita Federal, cumprem 11 mandados de prisão, sendo 7 preventivas e 4 temporárias, e 42 mandados de busca e apreensão, em órgãos públicos, empresas e residências, localizados nos municípios catarinenses de Florianópolis, São José, Antônio Carlos e Ituporanga

Amazona

AM compra respiradores ‘inadequados’ em loja de vinho e paga 316% mais caro.
O governo do Amazonas pagou R$ 2,9 milhões a uma loja de vinhos por 28 ventiladores pulmonares para tratar de infectados pelo novo coronavírus. Ventiladores não tem a mesma função de respiradores e custam 4 vezes menos.

O valor unitário equivale a até quatro vezes o preço do aparelho visto em lojas no Brasil e no exterior, e os equipamentos são considerados “inadequados” para pacientes de covid-19, segundo o Conselho Regional de Medicina do Amazonas (Cremam).

Espírito Santo

Na última terça-feira (21), o deputado estadual Capitão Assumção (Patriota) entrou com um mandado de segurança.

“Eles vão aproveitar esse momento e os recursos para usar essa condição de calamidade pública para fazer compras inadequadas sem planejamento pra poder combater o coronavírus, e usar esse recurso para fazer campanhas às eleições de prefeito e vereador”, disse Assumção.

MP investiga suposta irregularidade em hospital de campanha de Mauá

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) abriu um inquérito para apurar supostas irregularidades e indícios de superfaturamento na contratação emergencial de empresas para implantação e administração do Hospital de Campanha da Prefeitura de Mauá.

Segundo o vereador Professor Betinho (PSDC), o hospital da cidade de Mauá teve o custo de quase R$ 700 mil, “o dobro do hospital de Santo André”, cidade vizinha. O parlamentar argumenta ainda que o primeiro irá receber 30 pessoas e, o segundo, 100.

foto divulgação

sem licitação, Mandetta paga 67% mais caro para comprar máscaras de empresa

Sem qualquer experiência em fornecimento de material hospitalar, uma empresa chamada Farma Supply ganhou do Ministério da Saúde dois contratos para a compra de máscaras cirúrgicas que juntos somam R$ 18,2 milhões.

Graças ao estado de emergência decorrente da pandemia do coronavírus, a empresa foi escolhida sem que houvesse concorrência pública. As máscaras que ela fornece, porém, são 67% mais caras que a de uma concorrente que também fornece ao governo federal.

O ministro Sérgio Moro

Informou, através da sua rede social, que determinou à Polícia Federal investigação implacável no desvio aos recursos públicos para o combate ao novo coronavírus. Nos últimos 30 dias, o governo de Jair Bolsonaro destinou milhões de reais para estados e municípios.

Como não se fala em outro assunto a não ser os infectados com coronavírus, a grande imprensa esqueceu que os mesmos políticos, continuam com suas “manias”, de ganhar dinheiro com a desgraça da população. Mas assim que passarmos este período, o assunto ser os desvios de prefeitos e governadores com dinheiro publico.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Policiais militares de de São Paulo estão de prontidão para embarcar para a Turquia e atuar no salvamento e resgate das vítimas

Número de mortos no terremoto na Turquia e na Síria passa de 11 mil, mas entidades acreditam que numero chegará a 40 mil O número...

Após armação da esquerda e sigilo de 100 anos das imagens 8 de Janeiro segue sem respostas

Os desdobramentos do quebra-quebra de 8 de janeiro, contudo, parecem longe do fim, pois lula e a carreta furacão não querem CPI e investigação

No Dia do Publicitário, APP Ribeirão lança calendário de atividades de 2023

Com novas datas de atividades e eventos, a Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto reúne diretoria no Chopp Time

Saúde prorroga inscrições de concurso público para bolsistas do Programa de Aprimoramento

Inscrições vão até 17 de fevereiro; bolsas são para as áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional

Lula promete nova regulação para trabalhadores de aplicativos

Brasil tem 1,5 milhão de trabalhadores por aplicativos que podem deixar de trabalhar e ter uma renda, caso seja levado adiante
- PUBLICIDADE -