InícioSaúdeColírio tecnológico corrige problemas na visão sem a necessidade de cirurgia

Colírio tecnológico corrige problemas na visão sem a necessidade de cirurgia

- continua após a publicidade -

Nem todos se adaptam ao uso de óculos e muitas buscam por tratamentos e até cirurgia que corrigia o problema ocular. A boa notícia é que agora vai ficar mais fácil deixar de lado o acessório, sem precisar investir em lentes de contato ou cirurgias.

Pesquisadores desenvolveram um colírio que possui nanopartículas, um novo método que pode curar problemas na visão. Saiba mais!

O colírio tecnológico foi desenvolvido por pesquisadores e, embora o estudo ainda esteja em fase inicial, o paciente vai precisar frequentar o consultório do oftalmologista algumas vezes.

Isso porque ele dispõe de uma técnica que deve evoluir com o tempo, mas que traz uma melhora dentro de dois anos. O controle pelo médico oftalmologista deverá ser regular para que o mesmo possa adaptar os olhos para o bom funcionamento do colírio para evitar possíveis problemas.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

De acordo com os pesquisadores, o médico fará a medição da refração em cada olho e utilizará um laser para criar curvas para dentro, conforme o problema que o paciente apresentar.

Passando por essa etapa inicial, o paciente estará pronto para receber o colírio. Este vai preencher as curvaturas que foram desenvolvidas na superfície, de forma a alterar o índice de refração, corrigindo o problema do paciente.

Vantagens do colírio tecnológico

Mesmo em fase inicial, podemos dizer que as vantagens que o colírio tecnológico apresenta incluem, além das citadas acima, o fato do paciente não precisar passar por uma cirurgia convencional.

Os pesquisadores estão confiantes de que o colírio tecnológico vai poder ajudar muitas pessoas a se livrar do uso de óculos e lentes de contato. Pacientes também estão ansiosos para poder utilizar esse produto.

O colírio tecnológico possui reações adversas?

Não existem relatos sobre testes realizados em que houve qualquer reação adversa. Porém, o colírio tecnológico tem como ponto negativo a durabilidade de seus efeitos. Conforme apontado em estudos, a correção pode durar de um a dois meses.

Mas como informado, essa é uma técnica que promete evoluir com o tempo, passando por aprimoramentos. Portanto, o colírio tecnológico ainda precisa de alguns processos para ser disponibilizado aos pacientes.

Se você quiser fazer uso o quanto antes, basta esperar que ele esteja disponível nas redes de planos de saúde ou por meio de atendimento particular, pois no sistema público de saúde a espera pode ser longa.

 

 

 

Por: Andréia Silveira, colaboradora do site Planodesaude.net

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Bolsonaro na ONU: discurso sóbrio e responsável

‘Estávamos à beira do socialismo’, diz Bolsonaro em discurso na ONU Na abertura da Assembleia-Geral da entidade, presidente criticou lockdown e defendeu tratamento precoce contra a covid-19 O...

Corrente de Amor fomenta doações em prol do Hospital de Amor de Barretos

Facilidade de doação através de aplicativo e em pontos espalhados pelo Brasil, faz com que a campanha seja uma importante fonte de arrecadação para a instituição que operou com déficit mensal de mais de R$ 36 milhões em 2020

Primavera 2021: previsão geral para o Brasil

Primavera começa nesta quarta-feira (22). Crise hídrica e novo La Niña à vista. Quais as expectativas do clima para primavera 2021?

Bolsonaro faz abertura da assembleia geral da ONU logo mais por volta de 10 h

Na abertura da 76ª Assembleia Geral, expectativa é de que Bolsonaro use o púlpito para passar aos demais dirigentes mundiais um panorama do Brasil diferente do que os globalistas e velha mídia fazem.

Amazonas: governador se torna réu por desvio de recursos na pandemia

Se decidirem prender todos verdadeiros GE N0 C1 DAS, faltará cadeia. STJ aceitou hoje denúncia contra Wilson Lima e mais 13 pessoas
- PUBLICIDADE -