InícioSaúdeCartilha sobre violência doméstica recebe atualização e novo link de acesso

Cartilha sobre violência doméstica recebe atualização e novo link de acesso

Material oferece orientações e indica canais de denúncia para mulheres vítimas de violência em Ribeirão Preto

- continua após a publicidade -

Lançada no mês de maio, a cartilha “Maria da Penha”, de orientação contra violência doméstica, teve seu conteúdo atualizado e ganhou um novo link na internet, o www.cartilhamariadapenha.com, para facilitar o acesso de mulheres vítimas de violência e pessoas interessadas no tema.

A cartilha traz informações fundamentais para a identificação e combate à violência doméstica e indica canais de denúncia e serviços de apoio existentes em Ribeirão Preto.

“O novo link ficou mais acessível, mais fácil de ser digitalizado. Também agregamos uma informação do Ministério Público, que fez questão de colocar seus contatos à disposição da mulher”, esclarece a juíza Carolina Moreira Gama, do Anexo de Violência Doméstica e Familiar de Ribeirão Preto contra a Mulher, uma das coordenadoras do projeto.

arquivo

Os canais de atendimento divulgados na cartilha são:

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -
  • Urgência e Emergência
    Ligue na Polícia Militar (190 ou 3632-4747) ou Guarda Civil Metropolitana (153)
  • Delegacia de Defesa da Mulher
    Avenida Costábile Romano, 3230 – Nova Ribeirânia
    Fone: (16) 3610-4499
    E-mail: ddm.ribpreto@policiacivil.sp.gov.br
    Funcionamento de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h
  • NAEM
    Rua João Arcadepani Filho, 400 – Nova Ribeirânia.
    Telefones: (16) 3636-3311 e (16) 3603-1199
    E-mail: mulher@semas.pmrp.com.br
    Horário de atendimento: segunda a sexta-feira, das 8h às 17h
  • Defensoria Pública
    Formulário disponível no site: www.defensoria.sp.def.br
    WhatsApp: (11) 94220-9995
    Telefone: 0800-773 4340 (de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h)
  • Anexo de Violência Doméstica
    Prédio do Fórum – atendimento de segunda à sexta-feira, das 12h30 às 19h
    E-mail: ribpretovioldomsetor@tjsp.jus.br
  • Ministério Público
    Rua Otto Benz, 1070 – Nova Ribeirânia
    E-mail: pjcrimribeiraopreto@mpsp.mp.br
    Telefone: (16) 3456-3800
arquivo

A iniciativa da cartilha “Maria da Penha” é resultado do esforço conjunto e do trabalho colaborativo do Anexo de Violência Doméstica e Familiar de Ribeirão Preto, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, NAEM e Grupo de Pesquisa em Crimonologia (com foco na temática da violência de gênero) da Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), com design gráfico e ilustrações do Projeto Efêmera e apoio da Prefeitura Municipal.

O material foi disponibilizado, inicialmente, em meio eletrônico, mas os organizadores estão em busca de parcerias para viabilizar a impressão da cartilha e fazê-la chegar a locais e mulheres que precisam desse recurso em meio impresso.

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Governo Lula Suspende ou Encerra Mais de 57 mil Benefícios do INSS

Essas ações de monitoramento resultaram em um impacto financeiro de R$ 750,85 milhões, referentes a pagamentos. Isso inclui bloqueio de crédito, suspensão ou cessação de benefícios.

BC Aperfeiçoa Segurança do Pix e Define Data para Pix Automático

Para pagadores, o Pix Automático oferece uma forma de pagamento recorrente sem necessidade de autenticação a cada transação, mediante autorização prévia.

Educação de SP divulga datas do Provão Paulista Seriado 2024

Para a 3ª série do Ensino Médio, a prova que dá acesso direto ao ensino superior será aplicada em 30 e 31 de outubro; Saresp para Ensino Fundamental também tem datas definidas

Após 12 Anos, BNDES Abre Concurso para Nível Superior com Cotas para Pessoas Negras e PcD

Este concurso oferece 150 vagas imediatas e outras 750 para formação de cadastro de reserva. O edital foi publicado nesta segunda-feira, 22 de julho, no Diário Oficial da União e está

Nipah: Causas e Sintomas do Vírus Sem Cura com Potencial Pandêmico

Não há tratamentos específicos ou vacinas para o vírus Nipah. O protocolo atual para os infectados é controlar os sintomas, como convulsões e pneumonia.
- PUBLICIDADE -