Início Saúde Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid

Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid

Dados da CoronaVac ainda precisam ser enviados para ANVISA. Duas vacinas foram aprovadas.

- continua após a publicidade -

Por unanimidade, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a covid-19. A decisão depende de publicação no Diário Oficial e de comunicação aos laboratórios para entrar em vigor.

A maioria na direção da agência foi alcançada às 14h54, quando o diretor Alex Machado Campos tornou-se o terceiro a votar favoravelmente à imunização em caráter emergencial com as duas vacinas.

No início da tarde, as três áreas técnicas da Anvisa haviam recomendado a aprovação do uso emergencial. As gerências de Medicamentos, de Monitoramento de Produtos e de Inspeção e Fiscalização Sanitária deram parecer favorável. A recomendação, no entanto, precisava ser submetida à diretoria do órgão.

A primeira diretora a ler o voto foi a relatora do caso, Meiruze Freitas. Ela aprovou o uso emergencial, mas fez ressalvas. Disse esperar que o Instituto Butantan responda, até o fim de fevereiro, sobre os resultados sobre a imunogenicidade (capacidade de produção de anticorpos) da CoronaVac, produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A relatora destacou não haver alternativa terapêutica às vacinas. A diretora disse ter tomado a decisão com aval da ciência e após trabalho árduo dos técnicos da Anvisa nos últimos dias. “Guiada pela ciência e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores [da Anvisa] vêm trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”, disse Meiruze ao ler o voto.

O segundo voto foi dado pelo diretor Romilson Mota, que acompanhou a relatora. De acordo com ele, o grave cenário da pandemia de covid-19 e o “indicativo de colapso” na rede de saúde justificam a aprovação.

Terceiro a votar, Alex Machado Campos acompanhou os demais diretores. Ele foi seguido pela diretora Cristiane Jourdan Gomes e pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. A votação foi concluída por volta das 15h20.

Após a reunião, a decisão será publicada na página da Anvisa na internet, no extrato de deliberações da diretoria. Existe a possibilidade de o Diário Oficial da União publicar uma edição extra com o resultado da votação.

O uso emergencial pode ser liberado após a publicação oficial e assim que houver comunicação formal aos laboratórios. No caso da CoronaVac, a relatora do caso pediu a assinatura de um termo de compromisso, que também precisa ser publicado em Diário Oficial.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Novo viaduto “Profissionais da Saúde” exigiu investimento de R$ 385,2 mil

O novo viaduto “Profissionais da Saúde”, entregue na manhã desta sexta-feira, dia 26, pelo prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, dentro do Programa Ribeirão...

Sabendo que a justiça vai impedir, Nogueira diz que não cumprirá rebaixamento de Doria

Os deuses do judiciário entrarão em campo e na verdade o que vai valer é o que o ditador Doria definiu, a justiça caçara a decisão do prefeito, que já tomou decisão sabendo.

“Diálogos de procuradores da Lava Jato revelam complô contra família Bolsonaro”

Em nota, O MPF, diz que a fala de procurador foi uma brincadeira entre colegas de trabalho

Doria rebaixa Ribeirão Preto e voltamos para fase vermelha com lockdown a partir das 22 horas

Onde estão os estudos que garantem que isolamento funciona, onde estão os hospitais de campanha, o dinheiro enviado pelo governo federal e vergonha na cara destes políticos?

“O DÓ” – Grávida, deputada Sâmia Bomfim relata ataques: “Já pode abortar”

Ativista e defensora da legalização do aborto e da diversidade de gênero, Sâmia sofreu com comentários como "por favor não mate."
- PUBLICIDADE -