InícioSaúdeAcademias passam a ser consideradas serviço essencial em Franca.

Academias passam a ser consideradas serviço essencial em Franca.

Regras como limitação de público e cumprimento das normas sanitárias continuam valendo. Medida pode ser contestada na justiça.

- continua após a publicidade -

Foi publicado no diário oficial da última terça (12) a lei sancionada pelo Prefeito Alexandre Ferreira (MDB que considera a prática de atividades físicas essenciais e permite o funcionamento de academias independente da fase de classificação no Plano São Paulo.

A decisão foi tomada, “como forma de prevenir doenças físicas e mentais”, e considera a prática da atividade física como essencial. Podem funcionar academias de musculação, ginástica, natação, hidroginástica, artes marciais e demais modalidades esportivas. 

Na prática, talvez a lei não surta muito efeito já que pode ser derrubada pela justiça. De acordo com as normas definidas pelo STF as cidades tem autonomia para a definição de medidas mais restritivas no combate ao Covid-19 mas o inverso, não. Ou seja, caso Franca volte para a fase vermelha, a mais restritiva do plano, o Governo pode solicitar na justiça que as academias permaneçam fechadas.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

No Dia do Publicitário, APP Ribeirão lança calendário de atividades de 2023

Com novas datas de atividades e eventos, a Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto reúne diretoria no Chopp Time

Saúde prorroga inscrições de concurso público para bolsistas do Programa de Aprimoramento

Inscrições vão até 17 de fevereiro; bolsas são para as áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional

Lula promete nova regulação para trabalhadores de aplicativos

Brasil tem 1,5 milhão de trabalhadores por aplicativos que podem deixar de trabalhar e ter uma renda, caso seja levado adiante

‘lambança’ é como Haddad chama aredução de ICMS

Durante a campanha lula e Haddad já avisavam que eram contra redução de impostos, bem como a bancada do PT foi contra durante a votação da lei criada por Bolsonaro

A brilhante ideia: Correios podem substituir Uber

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, disse que não está preocupado com a possibilidade de o Uber deixar o Brasil, se a regulamentação de aplicativos...
- PUBLICIDADE -