InícioRegiãoSertãozinhoFui abordado (a) por um morador de rua em Sertãozinho, e aí?

Fui abordado (a) por um morador de rua em Sertãozinho, e aí?

- continua após a publicidade -

Recentemente, a Prefeitura de Sertãozinho, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, deu início a um trabalho noturno de abordagem e acolhimento da população em situação de rua, principalmente daquelas pessoas que passam a noite em vias públicas, praças e construções.

Denominada “Acolher para Aquecer”, as ações dessa Operação continuam, tanto que de segunda a sexta-feira, das 20h às 23h, equipes de assistentes sociais do Centro POP, profissionais da Secretaria de Assistência Social e Guarda Civil Municipal vêm promovendo as abordagens.

Assim, aqueles que aceitam a ajuda, são encaminhados ao Albergue Noturno “Octávio de Oliveira Campos”. “Esse local está apto a receber esses moradores de rua, oferecendo condições para que passem a noite de forma digna, em um ambiente limpo e protegido, onde eles também podem tomar banho, fazer a barba, jantar e tomar café da manhã no outro dia”, contextualizou o diretor do Departamento de Gestão dos Equipamentos Sociais, Valter Lúcio Pinto.

“O trabalho é essencialmente preventivo. Os que se convencem dos benefícios de passar a noite no Albergue são levados até lá, em um carro da própria Secretaria. Aqueles que não aceitam o auxílio de forma alguma e desejam continuar na rua, têm sua vontade respeitada, conforme determina a Constituição, mas são orientados a assinar um termo de responsabilidade”, informou a secretária municipal de Assistência Social e Cidadania, Tatiane Cristina Pereira Guidoni.

Numa outra etapa, esses cidadãos atendidos são convidados a conhecerem as atividades do Centro POP (Centro de Referência Especializado em Atendimento à População em Situação de Rua), no Jardim Alvorada. No local, são oferecidos: atendimentos com equipe multiprofissional, oficinas ocupacionais e de valorização da autoestima, cursos de capacitação, alimentação, banho e lavagem de roupas.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Agora, você, que está lendo este texto pode se perguntar: de que maneira posso ajudar esses moradores de rua? Será que posso dar uma “moedinha” ou alguns trocados?

A resposta, na verdade, acaba provocando uma nova pergunta: por que, então, não resgatar a dignidade dessas pessoas?

Assim, de forma objetiva, você pode ajudar da seguinte forma: ao identificar uma pessoa nessa situação, entre em contato com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (3942-3644) ou com o Centro POP (3945-8453).

Aos finais de semana e no período noturno, a comunicação deve ser feita junto à Guarda Civil Municipal, que também está capacitada a realizar o trabalho de abordagem e acolhimento, por meio do telefone 153.

“É importante lembrar que, dar o dinheiro não resolve o problema; cria dependência e acaba atrapalhando o trabalho social que está sendo realizado na cidade”, pontuou o diretor Valter Lúcio.

Portanto, tenha anotado os endereços abaixo e que podem auxiliá-lo(a) no processo de orientação de moradores de rua:

– Centro POP – Rua Paulo Meloni, 720 – Jardim Alvorada;

– Albergue Noturno “Octávio de Oliveira Campos” – Rua Elpídio Gomes, 353 – Centro;

– Secretaria de Assistência Social e Cidadania – Rua Sebastião Sampaio, 1.685 – Centro.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

PREVISÕES DO TAROT EM JULHO DE 2022

As previsões para Julho de 2022, trazem transformação nas finanças, amor, relação familiar

Vice de Lula tem novamente bens bloqueados pelo Ministerio Publico

Justiça Eleitoral determina bloqueio de R$ 11,3 milhões em bens de Geraldo Alckmin no caso Odebrech

Multas no corredor de onibus da Vargas começa nesta Segunda-feira (4)

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, transitar pela faixa exclusiva de ônibus é considerada infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Congresso mundial online reunirá milhões de pessoas para falar sobre “paz”

Como sentir paz e tranquilidade apesar dos desafios provocados pelo aumento do custo de vida, da violência, dos desastres naturais, do ódio e das guerras?

Cai quem quer: Rio de Janeiro confirma quinto caso de varíola dos macacos

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou hoje (29) o quinto caso de varíola dos macacos (monkeypox) no estado. Segundo nota divulgada pela...
- PUBLICIDADE -