InícioLazer e CulturaProjeto Música Criança mantém aulas virtuais

Projeto Música Criança mantém aulas virtuais

As formações do projeto seguem on-line em decorrência do agravamento da pandemia no primeiro trimestre de 2021

- continua após a publicidade -

As aulas do projeto Música Criança de São Joaquim da Barra serão mantidas em ambiente virtual até que haja estabilização da pandemia de Covid-19 e uma normalização geral da volta às aulas presenciais.

A medida, que visa proteger alunos e professores de possíveis contaminações, vem ao encontro de ações municipais e estaduais para conter a disseminação do novo coronavírus enquanto não há vacinação em massa.

O formato on-line de aulas vem sendo oferecido desde 2020 e teve grande aceitação por parte de pais e alunos do projeto.

De acordo com o coordenador pedagógico, Ladson Bruno Mendes, o projeto segue o planejamento inicial das aulas EAD (Ensino à distância).

“Vamos manter o formato on-line que foi muito bem aceito e obteve sucesso no processo pedagógico. Temos praticamente 97% dos alunos matriculados participando efetivamente das aulas”, explica.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O coordenador ressalta ainda, a importância de seguir os protocolos sanitários vigentes e pede união.

“Neste momento é preciso que todos façam sua parte para conter a disseminação do vírus e isso envolve o distanciamento social, uso de máscara e higiene das mãos”.

Hoje o projeto conta com 180 alunos matriculados e oferece aulas gratuitas de canto coral, piano, violino, viola, violoncelo, contrabaixo, clarinete, flauta, trompete, trompa, trombone e tuba.

As aulas vêm acontecendo individualmente e com atividades coletivas, em plataformas como o Zoom, por exemplo, quando é ao vivo, e com recursos de vídeo gravado para melhor adaptação dos alunos. Essa flexibilização também colabora para garantir a adesão dos alunos à plataforma digital.

O projeto Música Criança – ano 2 é mantido pelo Pronac – Programa Nacional de Apoio à Cultura, do Governo Federal, via Ministério do Turismo – Secretaria Especial da Cultura, com proponência da empresa Ars Galon e patrocinado pelas empresas: Beira Rio Agroindustrial, Usina Alta Mogiana S/A., Venturoso, Valentini & Cia Ltda, Busa Indústria e Comercio de Máquinas Agrícolas e Foz de Jeceba Engenharia Ambiental S.A. É abrigado no Centro Cultural Carlos Alberto Nicolau, que funciona na Casa do Menor Santa Lúcia, e conta com a parceria da Jóia Fraternal Jorge de Lollo e apoio pedagógico do Departamento de Música da FFCLRP-USP (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto), através de seu núcleo de apoio à pesquisa (NAP-CIPEM).

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

MST já fala em ‘distribuição de terras de latifúndios’

Movimento quer ainda a 'agroecologia' no Brasil

Não vai acontecer mas: Secretaria da Cultura e Turismo abre cadastro para Grupos Carnavalescos

Até o carnaval estaremos novamente com tudo fechado e eles já sabem, mas fazem de conta que nada sabem.

Departamento de Saúde e Serviços Humanos de Joe Biden é cúmplice na prostituição de crianças migrantes

Diz que o governo é cúmplice porque 'não somos processados ​​por traficantes'... Criança migrante: minha patrocinadora 'me prostituiria para homens'

CARTA DOS OFICIAIS SUPERIORES DA ATIVA AO COMANDANTE DO EXERCITO BRASILEIRO

Covardia, injustiça e fraqueza são os atributos mais abominados para um Soldado. oficiais superiores da ativa do Exército  Brasileiro, que o fazem de livre e espontânea vontade.
- PUBLICIDADE -