InícioPolíticaQuem é André Mendonça, nome de Bolsonaro para vaga no STF

Quem é André Mendonça, nome de Bolsonaro para vaga no STF

André Luiz de Almeida Mendonça é um advogado e pastor presbiteriano e Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil

- continua após a publicidade -

André Luiz de Almeida Mendonça é um advogado e pastor presbiteriano brasileiro, atual advogado-geral da União do Brasil.
27 de dezembro de 1972 (idade 48 anos), Santos, São Paulo

André Luiz de Almeida Mendonça é Advogado-Geral da União desde 2021
Formação: Instituição Toledo de Ensino – ITE (1993),
MAIS Cargos anteriores: Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil (2020–2021), Advogado-Geral da União (2019–2020)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em reunião ministerial nesta terça-feira (06) que que indicará o atual advogado geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça à vaga do ministro Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal.

Advogado, pastor e ex-ministro da Justiça por um período no governo Bolsonaro, Mendonça já era aventado como um nome possível para o posto devido a alegações anteriores, por parte do presidente, de que o novo ocupante da Suprema Corte seria um jurista “terrivelmente evangélico”.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Natural de Santos, no litoral paulista, o advogado de 48 anos é formado pela Faculdade de Direito de Bauru, no interior de São Paulo. Tem também o título de doutor em Estado de Direito e Governança Global e mestre em Estratégias Anticorrupção e Políticas de Integridade pela Universidade de Salamanca, na Espanha.

Mendonça atua na Advocacia-Geral da União (AGU) desde 2000. Na instituição, exerceu os cargos de corregedor-geral e de diretor de Patrimônio e Probidade, dentre outros. Em 2019, ele assumiu o comando da AGU com a chegada de Bolsonaro à presidência, mas não ocupou apenas este cargo desde então.

Após a saída do ex-ministro Sergio Moro, Mendonça assumiu a pasta da Justiça e Segurança Pública em abril de 2020. No entanto, voltou para a AGU em abril de 2021 após a mais recente reforma ministerial do governo Bolsonaro, ocasionada após crise com o alto-escalão das Forças Armadas.

ARQUIVO

Relação com ministros do Supremo

Ao longo da carreira, Mendonça trabalhou com o ministro Dias Toffoli quando este chefiou a AGU, entre março de 2007 e outubro de 2009. Ele foi designado o 1º diretor do Departamento de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público na gestão de Toffoli.

Além disso, foi coautor, ao lado do ministro Alexandre de Moraes, do livro “Democracia e Sistema de Justiça”, lançado em outubro de 2019 em homenagem aos 10 anos de Toffoli no Supremo.

Apoio de evangélicos

Mendonça também é pastor presbiteriano da Igreja Presbiteriana Esperança, localizada em Brasília. Por isso, foi qualificado como “terrivelmente evangélico” pelo presidente Jair Bolsonaro em uma solenidade na Câmara dos Deputados em 2019, um qualificativo utilizado pelo presidente em relação ao seu futuro indicado à vaga no Supremo.

O nome de Mendonça também é aprovado por organizações evangélicas da área, como a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), que reiterou o apoio ao nome do AGU em ofícios enviados a Bolsonaro. 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

🚗 Dia de São Cristóvão: conheça a origem e a história do santo padroeiro dos motoristas 🌟

São Cristóvão é venerado como protetor dos motoristas e viajantes, com uma história que remonta ao século XIII.

Tomate retorna ao RP Folia com show especial após arrastar foliões em 2023

Cantor baiano se prepara para nova apresentação que promete agitar o público. Micareta será realizada no dia 14 de setembro, no Estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto

Jornada do Patrimônio chega a 40 municípios em todo o Estado

Recuperando a memória sobre as ferrovias de São Paulo, evento abre as comemorações do Dia do Patrimônio Histórico

🌡️ Brasil inabitável em 50 anos? A verdade por trás do estudo da Nasa ☀️

Um estudo citado pela Nasa e liderado pelo cientista Colin Raymond prevê que, até 2070, áreas do Brasil podem se tornar inabitáveis devido ao calor extremo causado pelas mudanças climáticas.

✈️ Aposentados poderão comprar passagem aérea por até R$ 200 cada trecho 🚀

A fase inicial disponibiliza 3 milhões de passagens, com cada aposentado tendo direito a dois bilhetes por ano.
- PUBLICIDADE -