InícioPolíticaMP aponta sobrepreço de R$ 723 mil em compras da Secretaria de...

MP aponta sobrepreço de R$ 723 mil em compras da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo

Governo de São Paulo teria gasto mais de R$ 700 mil reais acima do valor de mercado em máscaras de proteção sem licitação.

- continua após a publicidade -

O Ministério Público de Contas de São Paulo (MPC-SP), apontou irregularidades em um processo de dispensa de licitação realizado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo para a compra de “faceshield”, um modelo específico de máscara para proteção do rosto.

De acordo com o procurador Rafael Baldo, o Estado teria gasto aproximadamente R$ 24,00 acima do preço médio praticado pelo mercado por unidade.

“O estado pagou R$ 32,00 por cada máscara de proteção facial à empresa contratada, que vende, em seu site, exatamente o mesmo produto por R$ 7,90”, apontou o procurador.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo classificou como ‘inadequada’ a comparação feita pelo procurador, de acordo com a Secretaria, o material adquirido foi específico para uso em hospitais.

O MPC-SP informa em parecer emitido que ‘verificou falhas graves suficientes que comprometem a matéria’. O parecer é referente a dispensa de licitação 20/2020, um contrato fechado com a empresa Bold Participações S/A no valor total de R$ 960 mil reais. Segundo o MP entre as irregularidades está a apresentação de propostas para elaboração de orçamento por uma empresa que tem como atividade principal ‘serviços de escritório e apoio administrativo’, o que invalidaria o orçamento. No entanto o ‘fato mais grave’, segundo o procurador, é o sobrepreço, que teria totalizado R$ 723 mil reais.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A tese de sobrepreço é reforçada ao comparar a presente aquisição com as compras de mesmo objeto feitas por outras Secretarias. Nessa linha, em consulta à Bolsa Eletrônica de Compras de São Paulo, no total de 7 negociações ocorridas entre 13/07/2020 e 14/01/2021, constatou-se que o preço médio praticado foi de R$ 8,31 por unidade, enquanto o preço máximo foi de R$ 14,89, registrou Rafael Baldo.

O procurador entendeu que ‘restou configurada a contratação do objeto por preços acima do mercado, em prejuízo à economicidade e à vantajosidade previstos em lei e aos princípios que norteiam a Administração Pública’.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

27 cidades da região já decidiram cancelar o carnaval

Em Ribeirão se depender de alguns vereadores o carnaval devera ser cancelado, mas 8 deles querem o carnaval para comemorar as 3 mil mortes pela doença. Veja quem são.

Enem 2021: Segundo dia de provas mobiliza candidatos em Ribeirão

Nos locais de exame, os portões são abertos às 12h e fecham às 13h, e não é permitido entrar após o fechamento dos portões. As provas começam a ser aplicadas às 13h30

Palmeiras fatura R$ 160 milhões com vitória da Libertadores

Palmeiras vence Flamengo na prorrogação e conquista 3º título da Libertadores e se torna o maior das Américas. Veja os Gols

Rota da Cerveja será retomada neste sábado, dia 27

Conhecida nacionalmente como “terra do chopp”, Ribeirão Preto é sede de várias cervejarias artesanais

Paulistão 2022 veja quando é a estreia do Botafogo

Competição irá começar no dia 26 janeiro e tem previsão para terminar no dia 3 de abril. Na verdade antes do termino já teremos vários lockdown, PREPARA-SE o retorno parte 15
- PUBLICIDADE -