InícioPolíticaGeraldo Alckmin vira réu na Lava Jato

Geraldo Alckmin vira réu na Lava Jato

“Belém”, “Bolero”, “Meia”, “Pastel” e “Pudim”. Em outro momento, o codinome dele chegou a ser ventilado como “Santo”. E o PSDB DESMORONOU

- continua após a publicidade -

Réu em processo que investiga os crimes de caixa dois, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Assim pode ser definido Geraldo Alckmin desde o início da noite desta quinta-feira, 30. Isso porque a Justiça Eleitoral de São Paulo acatou denúncia feita pelo Ministério Público paulista.

arquivo

De acordo com os procuradores, o ex-governador de São Paulo e candidato do PSDB à presidência da República em 2018 teria recebido mais de R$ 11 milhões em propina financiada pela Odebrecht.

Conforme acusação formulada pelo MP, o montante teria sido parcelado em duas campanhas eleitorais. Primeiramente, em 2010, o tucano teria recebido R$ 2 milhões. Quatro anos mais tarde, a suspeita é de que a empreiteira tenha desembolsado ilegalmente R$ 9,3 milhões.

“Indícios suficientes de materialidade [de crimes“

Alckmin torna-se réu pois o juiz Marco Antonio Martin Vargas, titular da 1ª Zona Eleitoral da capital, entendeu que a denúncia do MP precisa ser apreciada pelo Poder Judiciário.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em sua decisão, o magistrado afirma, por exemplo, que há “indícios suficientes de materialidade [de crimes]” contra o ex-governador.
Apelidos

Além de ter se tornado réu no âmbito Lava Jato, uma vez que as denúncias são relativas à operação conduzida pela Polícia Federal, Geraldo Alckmin vê seus supostos apelidos junto ao departamento de propina da Odebrecht serem revelados. A denúncia do MP afirma que executivos da empresa se referiam ao político do PSDB como “Belém”, “Bolero”, “Meia”, “Pastel” e “Pudim”. Em outro momento, o codinome dele chegou a ser ventilado como “Santo”.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Confira a programação cultural do fim de semana em Ribeirão Preto

As Belezas Belezas meu Brasil um espetáculo de dança da EDALA, tem ainda Workshop Ho'oponopono, Sarau literário e muito mais confira.

Atlético-MG vence Bahia e volta a ser campeão brasileiro após 50 anos

O Atlético, já como campeão brasileiro de 2021, volta a campo no domingo (5), às 16h, para receber o Red Bull Bragantino no Mineirão, em Belo Horizonte, onde poderá celebrar o título ao lado da torcida.

Passaporte Não: Sob pressão da população Câmara arquiva projeto

Luís Antonio França (PSB) que é contra a liberdade pessoal, tentou emplacar este absurdo, mas a maioria votou pelo arquivamento.

Novas interdições atrapalham o transito na região norte e sul

Nas duas interdições, a Transerp orienta aos condutores que redobrem a atenção e diminuam a velocidade de seus veículos a fim de evitar acidentes.

27 cidades da região já decidiram cancelar o carnaval

Em Ribeirão se depender de alguns vereadores o carnaval devera ser cancelado, mas 8 deles querem o carnaval para comemorar as 3 mil mortes pela doença. Veja quem são.
- PUBLICIDADE -