InícioPolíticaConselho de Ética arquiva denúncia contra vereadora Viviane Alexandre

Conselho de Ética arquiva denúncia contra vereadora Viviane Alexandre

- continua após a publicidade -

Os membros do Conselho de Ética da Câmara de Ribeirão Preto decidiram, por unanimi­dade, arquivar a representação contra a vereadora Viviane Alexandre (PSC). Em reunião realizada na tarde desta terça­-feira, 12, o relatório elaborado por Beto Cangussu (PT), re­comendando a rejeição da de­núncia, foi acatado pelos cinco membros do conselho.

O relator citou a legislação que ampara o que, de fato, con­figuraria ‘ato de improbidade administrativa’ do vereador, base legal para o pedido de cassação do mandato. Considerou os ar­gumentos da defesa que alegou erro da empresa de contabilida­de e “má-fé” do autor da repre­sentação ao simular situação de socorro a animal abandonado para embasar a representação.

“Não restou provado qual será a vantagem patrimonial in­devida, auferida pela representa­da, nas práticas descritas. Não há nexo causal entre a conduta des­crita e o tipo legal utilizado como fundamento jurídico. A possível vantagem “política” na conduta descrita não ensejaria a punição solicitada por ser desproporcional a uma hipotética irregularidade cometida pela representada ou assessores”, destacou Cangussu.

Para Viviane, a Justiça foi feita.

“Concordo com o parecer, esse tipo de atitude é normal de pessoas que têm interesses políti­cos escusos por trás de denúncia vazia, que não se sustentam por ideias próprias”, desabafou.

O autor da denúncia, o radialista Rodrigo Leone informou que a decisão “reflete corporativismo pela superficialidade da investi­gação”, que pedirá cópia do re­latório e analisará se cabe levar a questão para análise Judiciária.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A representação foi proto­colada na Câmara em junho passado.
Segundo a denúncia, o telefone do gabinete constava como contato junto à Receita Federal do Instituto Iluminar – Organização Não Governa­mental (ONG) que trabalha com resgate de animais – presi­dida por Patrícia Alexandre Filli­pin, irmã da vereadora.

O relatou também sugeriu à Mesa da Câmara, que regula­mente mais claramente a con­duta que deve ser seguida nos gabinetes para evitar novas de­núncias como essa. No ano pas­sado, dois vereadores passaram pelo mesmo processo, o líder de Governo, Genivaldo Gomes (PSD) e o oposicionista Marcos Papa (Rede), ambos absolvidos pelos outros vereadores.

Relembre o ocorrido e a denuncia

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -