InícioPolíticaCom piora Bruno Covas decide se licenciar do cargo para tratar câncer

Com piora Bruno Covas decide se licenciar do cargo para tratar câncer

Covas foi internado novamente ainda neste domingo (2) para dar continuidade ao tratamento, segundo informações do médico David Uip.

- continua após a publicidade -

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), decidiu se licenciar do cargo para tratar o câncer no sistema digestivo que ele possui desde 2019.

O mandatário deixou o hospital Sírio-Libanês na semana passada e está sendo tratado em sua residência. Ele tem recebido alimentação venosa e, para os médicos que o acompanham, seu quadro é considerado delicado.

Covas foi internado novamente ainda neste domingo (2) para dar continuidade ao tratamento, segundo informações do médico David Uip.

Quando ele foi internado pela última vez, os profissionais constaram novos pontos de câncer. No dia 21 de abril, os médicos informaram que o prefeito apresentou também acúmulo de líquido nos pulmões e no fígado.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Com isso, o vice-prefeito Ricardo Nunes (MDB), assumirá o posto de comandante da maior cidade do Brasil. Nunes, que era vereador, é ligado ao grupo do presidente da Câmara Municipal, Milton Leite (DEM).

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -