Início Mundo Senado argentino rejeita projeto para descriminalizar o aborto

Senado argentino rejeita projeto para descriminalizar o aborto

- continua após a publicidade -

O Senado da Argentina decidiu, na madrugada desta quinta-feira, vetar o projeto de lei que pretendia descriminalizar o aborto até a 14ª semana de gestação.

Embora o texto da Lei de Interrupção Voluntária da Gravidez tivesse sido aprovado no dia 14 de junho pela Câmara dos Deputados, não passou agora pela última e definitiva fase parlamentar, no Senado, ao ter recebido 31 votos a favor, 38 contra e duas abstenções, de um total de 72 cadeiras (houve uma ausência).

O projeto, que visava descriminalizar qualquer aborto até a 14ª semana de gestação – e não apenas nos casos atuais de estupro ou perigo de saúde da mãe -, gerou fortes divisões tanto dentro do governo como na oposição, por isso um final incerto foi antecipado, em um debate que durou cerca de 16 horas.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Por ter sido finalmente rejeitada, a iniciativa não poderá ser apresentada novamente para avaliação parlamentar até o próximo ano.

Enquanto o projeto não prossegue, muitos dos legisladores avaliaram que esta tenha sido a primeira vez que a iniciativa de aprovar o aborto chega tão longe: já tinha sido apresentado seis vezes no Congresso, mas sequer chegou a ser debatido o tema.

Na parte externa do Congresso e no meio de um forte dispositivo de segurança, durante todo o dia se concentraram milhares de pessoas a favor da lei e contra, após vários meses de uma grande atividade das duas partes na defesa de suas posições.

Após a sessão, em plena madrugada, foram registrados pequenos incidentes na saída da multidão que estava reunida no local.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Odebrecht fez pagamentos a Toffoli, denuncia Marcelo Odebrecht à PGR

Marcelo Odebrecht e os demais diretores da empresa sempre se referiam a Toffoli como “amigo de Adriano” ou “amigo de AM (Adriano Maia)”

Gol de Bolsonaro: SBT acerta transmissão da final do carioca, Flamengo e Fluminense

O SBT alcançou a sua maior audiência na história da emissora até então com a transmissão da final da Copa do Brasil, decidida por Corinthians e Grêmio

Divirta-se com os melhores tweets do MBL tratando Ayan como um guru

Com a prisão de Luciano Ayan por suspeita de lavagem de dinheiro, separamos os melhores do tweets em que mblistas idolatram o prisioneiro.

Ribeirão Preto tem leitos sobrando na rede privada e deveria contratar com urgência

Presidente da entidade diz que hospitais de campanha são um erro estratégico e que Ribeirão Preto vive o cenário já experimentado por Manaus

Preso por lavagem de dinheiro do MBL teve cargo no governo Doria

Os presos Alessander Mônaco e Carlos A. de Moraes Afonso são investigados por ocultação de patrimônio, além de lavagem de dinheiro.
- PUBLICIDADE -