InícioMundoMercado de trabalho da Alemanha precisa receber 260 mil estrangeiros por ano

Mercado de trabalho da Alemanha precisa receber 260 mil estrangeiros por ano

- continua após a publicidade -

Você já pensou em morar fora do Brasil e construir uma vida em outro país? Que tal ir para uma nação europeia, arranjar um emprego por lá e passar a ganhar em Euro? Pois é, a Alemanha pode ser esse destino.

O país terá que receber pelo menos 260 mil imigrantes por ano até 2060. Desse total, 146 mil, também por ano, teriam que ser de países de fora da União Europeia.

A informação consta em um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Laboral da Universidade de Coburg, e publicado nesta semana pela Fundação Bertelsmann.

A demanda por mão de obra estrangeira, segundo a pesquisa, se dá porque a Alemanha precisa atender as necessidades do mercado de trabalho interno, uma vez que a população do país está envelhecendo. Por conta disso, a força de trabalho deve encolher em um terço, cerca de 16 milhões de profissionais, até 2060.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Os pesquisadores estimam que a procura por trabalhadores de outros países aumente mesmo que a taxa de natalidade também cresça. Além disso, a projeção aponta que mais mulheres entrem no mercado de trabalho e que a idade mínima para a aposentadoria passe a ser de 70 anos.

Ainda segundo o estudo, nos próximos anos, o número de trabalhadores imigrantes de outros países da União Europeia deve diminuir na Alemanha. Isso vai acontecer à medida que a situação econômica e a qualidade de vida melhorem nos vizinhos europeus.

No fim do ano passado, o governo da Alemanha propôs uma nova lei de imigração com o objetivo de atrair mão de obra qualificada. Caso seja aprovada, a mudança deve passar a valer a partir de 2020.

A ideia é que imigrantes de fora da União Europeia, sem formação acadêmica, preencham o elevado número de vagas disponíveis no mercado de trabalho alemão. A medida também contribuirá para estabilizar o sistema público de previdência social no país.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020

Com apenas 13 anos atleta é a mais jovem na história a conquistar uma medalha para o país

De virada Fogão vence o Ituano e cola no G-4

Com a vitória, o Pantera chegou a 16 pontos —mesma pontuação do Ituano, quarto colocado

Olimpíadas de Tóquio: Oitavas do surfe começam neste domingo com quatro brasileiros

Medina, Italo, Silvana e Tatiana caem na água a partir das 22h

Olimpíadas de Tóquio: Rebeca Andrade dá show e se classifica para três finais

Ginasta vai brigar por medalhas no solo, individual geral e salto, Flávia Saraiva conseguiu a vaga na final na trave.

Universidade federal terá cotas para detentos, ex-presidiários e refugiados

Ser bandido virou bom negocio no Brasil, com aplauso do PSOL a decisão penaliza o cidadão de bem
- PUBLICIDADE -