InícioMundoEUA: mais estados se preparam para reabrir na próxima segunda-feira (27)

EUA: mais estados se preparam para reabrir na próxima segunda-feira (27)

nas últimas cinco semanas, quase 27 milhões de empregos foram destruídos devido à desaceleração econômica.

- continua após a publicidade -

Mais de 12 estados dos EUA se preparam para reativar sua economia na próxima semana, apesar do número de infecções no país continuar a crescer com mais de 900.000 infectados e as mortes ultrapassarem 50 mil. Iowa e Mississippi foram os últimos estados a anunciar que voltarão às atividades

Reabertura

Esses estados são os últimos a se juntar a uma lista de vários que começaram a tomar medidas para revitalizar suas economias, como a Flórida, onde praias e parques foram reabertos; Minnesota, onde algumas lojas de esportes e lazer podem abrir suas portas; e Carolina do Sul e Geórgia, que praticamente levantaram restrições às atividades econômicas.

Também a partir de segunda-feira (27), o Tennessee permitirá que os restaurantes ofereçam serviço em suas instalações novamente e algumas empresas retornem à atividade, desde que sua capacidade não atinja metade do seu máximo.

Enquanto isso, neste fim de semana, a polícia está pedindo aos moradores do sul da Califórnia que evitem a tentação de ir à praia com a chegada de altas temperaturas.

arquivo pessoal
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O Washington Post informou que as praias dos condados de Los Angeles e San Diego nesse estado permanecem fechadas, mas as dos condados de Ventura e Orange já foram reabertas ao público, e as de San Diego o farão na segunda-feira.

As limitações não impediram as pessoas de irem às praias, como Newport, na Califórnia, que recebeu 40.000 pessoas na sexta-feira devido à onda de calor que atingiu a área, segundo o canal local FOX 11.

A crise da saúde está causando uma grave deterioração da economia e do Escritório de Orçamento do Congresso dos EUA – CBO, em inglês – projetou nesta sexta-feira que o déficit fiscal do país triplicará para US $ 3,7 trilhões, enquanto o desemprego atingirá 16% devido à crise do COVID-19.

De acordo com a CBO, um órgão não partidário do Congresso, o déficit no final do ano fiscal de 2020 será de 3,7 trilhões de dólares, enquanto em 2021 cairá para 2,1 trilhões.

Antes da crise do coronavírus, a taxa de desemprego era de 3,8%, considerado praticamente pleno emprego; no entanto, nas últimas cinco semanas, quase 27 milhões de empregos foram destruídos devido à desaceleração econômica.

foto internet

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020

Com apenas 13 anos atleta é a mais jovem na história a conquistar uma medalha para o país

De virada Fogão vence o Ituano e cola no G-4

Com a vitória, o Pantera chegou a 16 pontos —mesma pontuação do Ituano, quarto colocado

Olimpíadas de Tóquio: Oitavas do surfe começam neste domingo com quatro brasileiros

Medina, Italo, Silvana e Tatiana caem na água a partir das 22h

Olimpíadas de Tóquio: Rebeca Andrade dá show e se classifica para três finais

Ginasta vai brigar por medalhas no solo, individual geral e salto, Flávia Saraiva conseguiu a vaga na final na trave.

Universidade federal terá cotas para detentos, ex-presidiários e refugiados

Ser bandido virou bom negocio no Brasil, com aplauso do PSOL a decisão penaliza o cidadão de bem
- PUBLICIDADE -