InícioMundoChina: Segunda maior economia do mundo sofre com falta de energia

China: Segunda maior economia do mundo sofre com falta de energia

As interrupções no fornecimento de eletricidade local e a energia ficando mais cara também está gerando o receio de inflação

- continua após a publicidade -

Apagões e racionamentos de energia, algo não totalmente raro na rotina dos chineses, começaram a se tornar rapidamente comuns no último mês na China, obrigando fábricas a reduzirem a produção, deixando casas temporariamente sem luz e acendendo um grande alerta entre economistas e especialistas do mundo inteiro.

Para muitos, a crise energética que se desenha no país já é grande o suficiente para deixar o crescimento de sua economia menor neste ano — o que, em se tratando de um país do tamanho da China, tem consequências para o mundo inteiro.

As interrupções no fornecimento de eletricidade local e a energia ficando mais cara também está gerando o receio de inflação, tanto dentro quanto fora da China, uma das maiores exportadoras do mundo.

“Como o preço da energia fica mais caro na China, o preço do bem produzido lá também fica mais caro, e isso bate em todos os tipos de produtos”, diz o economista Livio Ribeiro, pesquisador associado da Fundação Getulio Vargas (FGV) especializado no país asiático.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Das 31 províncias da China continental, 16 têm enfrentado um racionamento de energia que afeta uma área que representa dois terços da produção econômica do país. O problema, com certeza, afetará a capacidade de crescimento anual chinês, informou SkyNews. 

internet

Com a reativação das economias mundiais, houve um salto no preço do carvão, utilizado em larga escala pelo setor industrial chinês. Ademais, algumas restrições de oferta causadas pelo fato de haver menor investimento em minas de carvão durante o última década, agravam problema. Empresas, como a norte-americana Tesla, já sabem que sofrerão com a falta de energia que poderá paralisar as operações na China, informou o The Guardian.

Tudo isso deixou a China com falta de carvão, a obrigando a buscar fontes alternativas de energia, principalmente gás natural liquefeito (GNL), para aquecer residências e manter indústrias. Contudo, o país esbarra no mesmo problema enfrentado pela Europa: participar da concorrência por um produto cuja demanda está altíssima, o que tem feito os preços subirem mais e mais.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Mega-Sena deste sábado deve pagar prêmio de R$ 170 milhões

O Concurso 2.523 da Mega-Sena, que será sorteado hoje (24) à noite em São Paulo, deve pagar o prêmio de R$ 170 milhões a quem acertar as seis dezenas.

Funcionamento de duas linhas de ônibus será alterado na segunda, dia 26

Usa onibus, fique atento as mudanças de trajeto: Alterações visam proporcionar melhores condições de acessibilidade e comodidade aos usuários

Multas nas novas faixas exclusivas de ônibus da Meira Júnior e Independência começa na segunda

Transitar pela faixa exclusiva de ônibus é considerado infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e perda de sete pontos na (CNH)

Pontal, SP, recebe evento equestre adaptado neste sábado (24)

Atividade é realizada das 8h às 12h na sede da Associação de Equoterapia Vassoural (AEV). Entrada é gratuita e aberta ao público. Pontal (SP) recebe neste...

Sextou: Maurício Manieri,We Festival,Brazilian Bacon Day, Toquinho 

Brazilian Bacon Day – festival que reúne rock e bacon tem data, local e line-up confirmados SERVIÇO Data: 24/09/2022 – sábado Local: Arena Eurobike Endereço: Av. Costábile Romano,...
- PUBLICIDADE -