InícioMundoChina condena jornalista por cobrir o surto de covid-19

China condena jornalista por cobrir o surto de covid-19

Zhang Zhan viajou a Wuhan e publicou informações sobre a evolução da doença na cidade onde o coronavírus surgiu

- continua após a publicidade -

O Partido Comunista da China (PCC) condenou nesta segunda-feira, 28, uma jornalista pela cobertura que ela fez sobre o surto de covid-19 em Wuhan, onde o coronavírus foi descoberto.

Zhang Zhan, de 37 anos, vai passar os próximos quatro aniversários na cadeia. Isso porque, no início deste ano, a profissional divulgou nas redes sociais a situação caótica dos hospitais da cidade, publicou dados acerca da evolução da doença e criticou a forma como a ditadura chinesa estava lidando com o patógeno.

Em razão disso, Zhang foi detida em maio e enviada a um centro de detenção em Xangai sob denúncia de “provocar distúrbios” — essa é uma terminologia frequentemente utilizada contra os opositores do regime do secretário-geral do PCC, Xi Jinping. Além disso, a Justiça do país acusou a jornalista de ter publicado fake news na internet.

FOTO DIVULGAÇÃO

Conforme o advogado de Zhan, Ren Quanniu, ela parecia “abatida” durante o proferimento da sentença.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Jornalistas e diplomatas estrangeiros que compareceram ao tribunal de Xangai, em que a Zhan foi julgada, não puderam entrar na sala de audiências.

Em entrevista à agência de notícias Associated Press, a defesa manifestou preocupação com o estado de saúde da cliente.

Em junho, ela iniciou uma greve de fome por causa da prisão provisória, conforme noticiou Oeste. Zhan não é a única profissional de comunicação na mira do PCC, outros três jornalistas — Chen Qiushi, Fang Bin e Li Zehua — detidos devido à cobertura do surto de coronavírus aguardam julgamento.

A ditadura chinesa frequentemente condena os opositores durante as festas de fim de ano, quando diminui a atenção do resto do mundo.

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Brasil gera 309 mil empregos formais em junho

Governo deve lançar programas para inclusão de jovens no mercado

Anvisa alerta sobre casos de Guillain-Barré após vacinação

A Anvisa explica que a SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas.

Covid-19: Anvisa recebe solicitação de uso de medicamento da Pfizer

Como aquele remedio proibido, este já é usado para tratamento de artrite reumatoide, artrite psoriática e colite ulcerosa. Todo dia uma novidade sobre tratamento proibido.

Enfermeira do SAMU é detida por desacato e omissão de socorro em Ribeirão

De acordo com registro policial, a mulher teria sido grosseira e ofendido policiais militares; o caso está sendo apurado

Rebeca Andrade faz historia em Tóquio e é prata

É a primeira brasileira a ganhar uma medalha na categoria.
- PUBLICIDADE -