InícioLazer e CulturaRibeirão Preto comemora 166 anos com a São Paulo Companhia de Dança...

Ribeirão Preto comemora 166 anos com a São Paulo Companhia de Dança e a orquestra USP Filarmônica

- continua após a publicidade -

O espetáculo com balé sinfônico, aberto ao público em geral, ocorre no dia 18 de junho, sábado, às 20h, no Theatro Pedro II

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD) e a USP Filarmônica se apresentam no Theatro Pedro II no próximo sábado (18/6), às 20h, em comemoração aos 166 anos de Ribeirão Preto. A entrada é gratuita e aberta.

O espetáculo faz parte do calendário comemorativo da cidade, preparado pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, e Fundação Dom Pedro, numa realização conjunta com a USP Filarmônica, a orquestra de estudantes bolsistas da USP sediada no Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP, em parceria com a SPCD, corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança.

Serão apresentadas duas obras do repertório da SPCD, acompanhadas pela orquestra USP Filarmônica de Ribeirão Preto, sob regência do maestro convidado Cláudio Cruz.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O público poderá conferir a versão de Mario Galizzi do segundo ato de O Lago dos Cisnes (2017), especialmente montada para a SPCD, a partir da coreografia original de Marius Petipa e Lev Ivanov. No segundo ato deste balé clássico há o encontro na floresta do príncipe Siegfried e da princesa Odette, aprisionada no corpo de um cisne pelo feiticeiro Rothbart. A coreografia de Galizzi dialoga com a tradição imortalizada por Petipa e Ivanov no século XIX e se renova nas relações dos personagens e nos desenhos das cenas em uma sintonia fina com a música emblemática de Piotr Ilitch Tchaikovski.

A noite se completa com Madrugada (2021), coreografia de Antonio Gomes, coreógrafo paulista radicado em Genebra (Suíça), contemplando a íntegra das 12 Valsas de Esquina de Francisco Mignone, compostas originalmente para piano e inspiradas em sonoridades caipiras, chopinianas, de serenatas e dos repertórios brasileiros para banda do início do século XX, agora com novos arranjos e orquestrações proliferadas, compostas especialmente por Rubens Russomanno Ricciardi para a SPCD, com apoio da Santa Marcelina (Organização Social de Cultura). No palco, cinco casais se encontram e se desencontram em um baile atemporal à luz do luar, onde a nostalgia se encontra com a jovialidade, agregando gestos contemporâneos às antigas sonoridades da música popular brasileira.

Segundo Rubens Russomanno Ricciardi, que além de compositor é também o maestro titular da USP Filarmônica, “é de grande importância didática a experiência que se soma à formação de nossos estudantes de música, todos jovens bolsistas de nossa orquestra ribeirãopretana da USP, pois numa mesma noite estarão acompanhando a principal companhia de balé da América Latina no fosso do Theatro Pedro II, como ainda praticam o repertório sinfônico romântico russo, já há muito consagrado, ao lado de nossas orquestrações inéditas das antigas valsas brasileiras, em plena sintonia com o tom popular impregnado pelos modernistas de 22”.

O espetáculo presencial terá ainda a transmissão ao vivo pelos canais no YouTube da USP Filarmônica, da SPCD, via Facebook na página da Secretaria da Cultura e Turismo de Ribeirão Preto e na TV aberta, pela TV Câmara Ribeirão.

“Estamos muito felizes em voltar a Ribeirão Preto para participar desta comemoração e, sobretudo, dançar com música sinfônica ao vivo, o que torna o espetáculo ainda mais singular para os bailarinos e para a plateia”, fala Inês Bogéa, diretora artística da São Paulo Companhia de Dança. “Nossas ações na cidade irão além do espetáculo e contam com um ensaio aberto, oficina de balé clássico, e uma live para podermos dividir parte do processo de invenção das obras e seu diálogo com a música”, completa.

A entrada é gratuita, sem necessidade de convites ou reservas, apenas apresentação do comprovante vacinal. O Theatro estará aberto para o público a partir das 19h30. Mais informações pelo telefone (16) 3977-8111.

foto arquivo pessoal

Ações Educativas

Para aproximar o público à SPCD e à USP Filarmônica, no dia 15 de junho, quarta-feira, das 19h às 20h, haverá live com Inês Bogéa (diretora artística da SPCD), Cláudio Cruz (maestro convidado), Antonio Gomes (corógrafo de Madrugada) e Rubens Russomanno Ricciardi (maestro da USP Filarmônica e que assina as partituras das 12 Valsas de Esquina). Na ocasião, eles falam sobre os processos inventivos na elaboração das linguagens com dança e música, bem como questões da práxis em ambas as artes representativas. A live será transmitida nos canais de YouTube da USP Filarmônica, Theatro Pedro II e SPCD.

Já no dia 17 de junho, sexta-feira, às 18h45, o elenco realiza no Theatro Pedro II um ensaio aberto para alunos de dança de escolas e ONGs da cidade com o objetivo de compartilhar os bastidores de uma companhia de dança profissional na preparação de grandes projetos de dança com orquestra.

“Ribeirão Preto tem uma efervescência notável na música e na dança, seja com os projetos de iniciação musical nos Centros Culturais, até aqueles que preparam os alunos para entrarem na faculdade. Não é diferente na dança, onde já fomos conhecidos por um dos principais festivais do país, e até hoje, bailarinos revelados aqui fazem parte de grandes companhias pelo mundo. Receber a SPDC acompanhada pela USP Filarmônica, com ensaio aberto, todo acesso gratuito e ainda contando com transmissão em TV aberta, pelo nosso convênio com a TV Câmara, certamente será um dos pontos altos das nossas atividades comemorativas aos 166 anos de Ribeirão”, explica Isabella Pessotti, Secretaria da Cultura e Turismo.

Em 18 de junho, sábado, o dia começa com uma oficina de Balé Clássico ministrada por Beatriz Hack, professora-ensaiadora da SPCD. Das 10h30 às 12h, na sala multiuso do Centro Cultural Palace – anexo ao Theatro Pedro II, os interessados poderão conhecer um panorama das técnicas de balé em uma grande companhia profissional. A atividade é gratuita e limitada a 30 inscritos. A inscrição deve ser feita até o dia 15 de junho por meio do link: https://spcd.com.br/educativo/inscricoes.

Serviço

Espetáculo em comemoração aos 166 anos de Ribeirão

Data: 18/06

Horário: 20h

Local: Theatro Pedro II – Rua Álvares Cabral, 370 – Centro

Informações: (16) 3977-8111

Entrada gratuita

Programa

O Lago Dos Cisnes – II Ato

Coreografia (2017): Mario Galizzi, a partir de Marius Petipa (1818-1910) e Lev Ivanov (1834-1901).

Música (1877): Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893), com partitura revisada por Riccardo Drigo (1846-1930).

Iluminação: Wagner Freire
Cenografia: Marco Lima
Figurino: Tânia Agra
Adereços: Robson Rui
Assistente de coreografia: Sabrina Streiff

 

Madrugada

Coreografia (2021): Antonio Gomes

Música12 Valsas de Esquina (primeira metade do século XX), de Francisco Mignone (1897-1986), com arranjos e orquestrações proliferadas por Rubens Russomanno Ricciardi (2021).

Iluminação: Wagner Freire
Figurino: Fábio Namatame

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -