InícioLazer e CulturaMorre atriz Eva Wilma, aos 87 anos

Morre atriz Eva Wilma, aos 87 anos

Eva Wilma Riefle Buckup Zarattini foi uma atriz e bailarina brasileira. Protagonizou diversas novelas e programas da TV Tupi e rede Globo

- continua após a publicidade -

A atriz Eva Wilma morreu hoje, aos 87 anos, em decorrência de câncer no ovário.

Ela estava internada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 15 de abril.

Ainda não há informações a respeito da realização do velório e do sepultamento.

“Comunicamos que a atriz Eva Wilma, acaba de falecer às 22h08, no Hospital Israelita Einsteins, em São Paulo, em função de um câncer de ovário disseminado, levando a insuficiência respiratória. Nossos profundos e sinceros sentimentos a todos os familiares, especialmente a John Herbert Buckup Jr e Vivien Buckup”, lê-se na nota divulgada pela assessoria de imprensa da da atriz.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Eva Wilma Riefle Buckup Zarattini foi uma atriz e bailarina brasileira. Protagonizou diversas novelas e programas da TV Tupi, até que na década de 1980 transferiu-se para a Rede Globo, tornando-se uma das principais artistas da emissora.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -