Início Lazer e Cultura Cachês de artistas na Virada Cultural afrontam os pobres que assistem os...

Cachês de artistas na Virada Cultural afrontam os pobres que assistem os shows

- continua após a publicidade -

A Virada Cultural 2019 iniciou sua programação.
1.200 atrações “gratuitas”, segundo a prefeitura de São Paulo.
Só que não é bem assim. Neste ano, o orçamento do evento é de 18,6 milhões de reais. Dinheiro público.
E os critérios para a distribuição dessa verba são tão desconhecidos quanto alguns dos artistas que receberão cachês igualmente polêmicos – como o alcance e a relevância de seus talentos.

Eu, pessoalmente, tenho dificuldade em valorar (e valorizar) determinados artistas da lista abaixo. Mas confesso que, por mim, essa mamata podia acabar pra meia dúzia aí. Não é questão de gosto pessoal. Está mais para bom senso e discernimento.

Anitta: 300.000 reais
Pabllo Vittar: 100.000 reais
Karol Conka: 75.000 reais
Lucas Lucco: 100.000 reais
Naiara Azevedo: 120.000 reais
Anavitória: 100.000 reais
Criolo: 140.000 reais (duas apresentações)
Emicida: 140.000 reais (dois shows, um deles com a participação da cantora cabo-verdiana Mayra Andrade)

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com R$ 166 milhões em caixa, prefeitura gastou 0,65% com medicamentos para Covid

Quebrar o pequeno comerciante e fazer obras faraônicas, é a marca deste prefeito que se mostra um capacho do governo de SP

Ribeirão Preto abre hoje (17) agendamento para 2ª dose da CoronaVac em idosos de 69 a 71 anos

Cadastro pode ser feito pela internet ou por telefone. Ao todo, são 13,1 mil vagas disponíveis.

Novos exames mostram que câncer se espalhou pelo corpo de Covas

O câncer atingiu fígado e ossos, em 2019 foi descoberto um tumor no estômago, mas sofreu metástase e se espalhou

Ribeirão Preto já aplicou mais de 133 mil doses de vacina contra a Covid-19

Aproximadamente 47 mil munícipes, entre profissionais da saúde e idosos, já receberam a segunda dose da imunização

Fase Doria: Nem laranja, nem vermelha. Medo de sair do armário

A fase Doria é aquela que não sai do armário, não é vermelha e não é laranja, mas como quarentena só aumentou os casos, eles decidiram voltar voltar atrás, mas não muito
- PUBLICIDADE -