Início Educação Programa do MEC abrirá 1,5 milhão de vagas em educação profissional

Programa do MEC abrirá 1,5 milhão de vagas em educação profissional

Outra ação anunciada é a atualização catálogo de cursos técnicos

- continua após a publicidade -

O Ministério da Educação (MEC) vai ofertar mais 1,5 milhão de vagas em educação profissional e tecnológica até 2023. O aumento das vagas faz parte do programa Novos Caminhos, lançado hoje (8). Com o programa, as atuais 1,9 milhão de vagas passarão para 3,4 milhões em todo o país, representando um aumento de 80%. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, assinou quatro portarias para dar andamento ao programa.

Segundo o ministro, o objetivo é acabar com preconceitos em relação a cursos técnicos e melhorar a qualificação dos profissionais. “Um curso técnico bom permite ao jovem ter renda superior a alguém formado em curso superior, que não tem foco na realidade.”

Essas vagas deverão ser ofertadas tanto no ensino médio quanto para jovens e adultos que já estão fora da escola. A pasta pretende também articular a oferta dos cursos com a demanda do mercado de trabalho. “A educação tem que estar voltada para o mercado de trabalho, não pode dar as costas e ignorar as demandas do setor produtivo”, disse o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes Culau. 

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O programa prevê uma série de ações, que incluem mudanças na regulação da oferta de cursos técnicos, formação de professores e ampliação de cursos profissionais e técnicos. O novo programa se baseia em três eixos: Gestão e Resultados; Articulação e Fortalecimento, e Inovação e Empreendedorismo.

Formação de professores

A meta da pasta, além da abertura de novas vagas para estudantes é preparar 40 mil professores da rede pública até 2022 com aulas sobre atualização tecnológica, técnicas pedagógicas voltadas para a educação profissional, empreendedorismo e orientação vocacional e profissional. Serão abertas também 21 mil vagas para formação de professores de ciências e de matemática.

Deverão ainda ser reconhecidos mais de 11 mil diplomas de pessoas que concluíram a formação técnica na rede privada de ensino superior desde 2016, mas não tinham chancela da pasta por conta da ausência de ordenamento jurídico.

Pesquisa aplicada

O MEC pretende criar um escritório, que atuará na articulação entre os setores público e privado. Esse escritório deverá estimular a pesquisa aplicada, a inovação e a iniciação tecnológica. Serão lançados editais para estudantes, professores e pesquisadores com investimento total de R$ 60 milhões até 2022.

Além disso, a pasta anunciou a criação de cinco polos de inovação nos institutos federais voltados para empreendedorismo e pesquisas aplicadas.

Catálogo de cursos

A pasta vai atualizar o catálogo nacional de cursos técnicos, que orienta a oferta em todo o país. O catálogo vigente, segundo o MEC, foi atualizado em 2014, com base no cenário do Brasil em 2013. “[Vamos fazer a] identificação dos conhecimentos e habilidades, das novas profissões, que devem ser incorporadas ao catálogo”, disse o secretário Culau. Para a atualização, o setor produtivo deverá ser procurado para expor a atual demanda.

A pasta pretende também consolidar um novo marco regulatório para a oferta de cursos técnicos por instituições privadas de ensino superior.

Parceria com estados

Em parceria com os estados, a intenção é ofertar, até 2022, 2 mil vagas de mestrado profissional em redes estaduais.

Mais de 100 mil vagas voltadas para a qualificação profissional deverão ser ofertadas com recursos do Bolsa Formação, que estão, de acordo com o MEC, nas contas dos estados e do Distrito Federal. Para isso, serão repactuados R$ 550 milhões. Os entes federados poderão buscar parcerias com o Sistema S e com a rede federal.

Cenário internacional

De acordo com dados apresentados pelo MEC, o Brasil está distante da oferta de educação profissional e técnica de outros países. Enquanto no Brasil a oferta de ensino técnico chega a 8% das matrículas de ensino médio, no Reino Unido esse percentual é de 63%; na União Europeia, 48%; e, no Chile, 31%.

publicidade
publicidade

Últimas Notícias

Coronavírus? Primeiro caso suspeito no Brasil esta em MG

Número de mortos por coronavírus já chega a 106 e já há mais de 4.000 casos
Verônica com seus filhos

Mais um copo. De amor, por favor!

Em Ribeirão Preto, Verônica vende copos coloridos para pagar tratamento do filho com doença pulmonar

Supera Parque cria dois novos laboratórios: calibração e coworking de química

Espaços são utilizados para pesquisas tecnológicas nas áreas de química e biotecnologia e para calibração de instrumentos nas grandezas de temperatura, pressão e eletricidade

Transerp reforça alerta sobre a renovação do cartão do estudante pela internet

Agendamento online foi criado para que os estudantes evitem longas filas na Central de Atendimento

Polícia Militar impede ligação clandestina no Ipiranga

A PM foi acionada depois que tentativa de ligação clandestina causou vazamento em rede do Daerp

Inscrições para o Centro de Qualificação Profissional começam nesta terça-feira

Serão oferecidas 1,4 mil vagas em nove cursos gratuitos, como informática, hotelaria e jardinagem e paisagismo; prazo vai até 30 de janeiro

Ana Maria Braga revela novo câncer e mais agressivo no pulmão

Apresentadora fez pronunciamento aos telespectadores durante Mais Você desta segunda (27)

Jair Bolsonaro encerra viagem à Índia com 15 acordos fechados

Brasil e Índia fecharam parcerias em áreas como segurança cibernética, previdência social e saúde. A viagem presidencial também resultou na...

Aulas gratuitas de gastronomia abrem a programação de 2020 do Espaço Gourmet

Os interessados de qualquer idade podem se inscrever para participar das aulas que acontecem de segunda a sábado, às 14h e às 16 horas

Projeto Guri abre novo período de matrícula e oferece mais de 500 vagas na...

Inscrições para cursos gratuitos de música serão realizadas de 27 de janeiro a 28 de fevereiro
- PUBLICIDADE -