InícioEducaçãoJovens e adultos do Jardim Jandaia concluem curso de formação básica em...

Jovens e adultos do Jardim Jandaia concluem curso de formação básica em informática

- continua após a publicidade -

Importante indicador na análise do desenvolvimento de qualquer nação, a inclusão digital vai muito além ao acesso à internet. Para que ela de fato aconteça, são necessários três itens básicos: o computador, o acesso à internet e o conhecimento de como utilizar as ferramentas. E esta é a missão do Projeto Félix, que oferece aulas teóricas e práticas de informática para desenvolver e capacitar jovens e adultos de forma plena para a utilização de dispositivos digitais.

As crianças, adolescentes e adultos que frequentam o Lar da Criança e Creche Vinde Meninos, no Jardim Jandaia, em Ribeirão Preto, contam com duas turmas, que atendem à demanda de alunos com idades variadas. O programa disponibiliza uma sala com computadores equipados com o sistema operacional Windows e programas do pacote Office.

O médico coordenador do Núcleo de Integração do Cooperado, da Unimed Ribeirão Preto, Dr. Kaoru Nakachima, destaca que o objetivo do Projeto Félix é diminuir os índices de exclusão digital apresentados no Brasil com a apresentação de novos conceitos tecnológicos, por meio de treinamento didático, voltado às exigências do mercado, oferecendo conhecimento a quaisquer áreas de oferta, sejam elas na indústria, comércio, administração, organização e desenvolvimento de qualquer ramificação profissional.

Centenas de jovens e adultos já passaram pelo projeto em Ribeirão Preto, que também contribui para o aumento do desenvolvimento de raciocínio lógico e linguístico dos alunos, bem como para a elevação da autoestima e a abertura da instituição para a comunidade, como ponto de apoio para as necessidades do mercado de trabalho, como currículo on-line, noções básicas de informática e pesquisas e estudos diversos.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Rafaela Rodrigues da Silva, de 27 anos, é diarista e viu o anúncio de vagas para o Projeto Félix no portão da insitutição. Mãe de duas meninas que frequentam a a Vinde Meninos, não teve dúvidas e conversou com a equipe para poder participar. Ela destaca que saber informática faz muita falta no currículo. “Busco oportunidade de trabalho constantemente, e sempre é requisitado o básico em informática. Sonho em trabalhar com portaria. Toda vez que eu pensava em desistir, o professor estava sempre ao meu lado, me ajudando e incentivando. Não me deixou desistir. Tudo o que a gente precisa é de uma oportunidade e foi isso que encontrei no Projeto Félix”, conta a jovem.

“Saber informática nos dias de hoje é quase tão fundamental quanto saber ler. Diante deste cenário cada vez mais conectado, juntamente com nossa equipe de informática, preparamos o conteúdo com as informações mais atualizadas, de acordo com o mercado de ensino e de trabalho. Sempre temos como foco oferecer a informação de maneira consistente e objetiva, para que o conteúdo agregue mais conhecimento na formação de cada um”, explica  o gerente de TI da Unimed Ribeirão Preto, Fabiano Rezende.

Com dois filhos que frequentam a Vinde Meninos, Rodrigo de Oliveira, de 38 anos, teve a oportunidade de aprimorar seu conhecimento e suprir suas dificuldades com as ferramentas do Office. “Já tinha feito um curso de informática na década de 90, mas muita coisa mudou. O curso me ajudou a superar dificuldades que tinha no uso de ferramentas como o Excel. Trablho com vendas e fará toda a diferença”, pontua Rodrigo, que reconhece a importância de aprender informática e comemora, não apenas sua certificação, mas também a do filho Lyan, que concluiu o curso junto com ele.

Andréa de Ávila Cardoso da Silva, diretora da Vinde Meninos, destaca que o Projeto Félix é muito importante, pois vários alunos não possuem acesso em casa e a oportunidade acontece na entidade. “Muitos dos que procuram o curso oferecido pela Unimed possuem a vontade de ingressar no mercado e necessitam do conhecimento em informática. Já os mais idosos que participam dos cursos buscam a real inclusão para compreender essas novas tecnologias”, comenta Andréa. 

Sobre a Unimed Ribeirão Preto

Referência em saúde para Ribeirão Preto e região, a Unimed Ribeirão Preto oferece aos seus clientes a melhor opção de qualidade de vida, com ética e uma visão humanizada. Fundada em 1971, a Unimed Ribeirão Preto conta com mais de 950 médicos cooperados e oferece aos clientes ampla estrutura de hospitais credenciados, prontos-atendimentos, laboratórios e ambulâncias, garantindo qualidade na assistência médica, hospitalar e de diagnósticos. Em maio de 2018, o Hospital Unimed Ribeirão Preto completou seu segundo ano. Voltado para a alta complexidade, o Hospital Unimed Ribeirão Preto soma para a cidade 140 leitos entre clínicos, cirúrgicos, day clinic e UTI, além de 10 salas cirúrgicas equipadas com a mais alta tecnologia para atendimentos complexos, bem como Hospital Dia, Laboratório de Análises Clínicas, Centro de Diagnóstico por Imagem, Hemodinâmica.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Confira a programação cultural do fim de semana em Ribeirão Preto

As Belezas Belezas meu Brasil um espetáculo de dança da EDALA, tem ainda Workshop Ho'oponopono, Sarau literário e muito mais confira.

Atlético-MG vence Bahia e volta a ser campeão brasileiro após 50 anos

O Atlético, já como campeão brasileiro de 2021, volta a campo no domingo (5), às 16h, para receber o Red Bull Bragantino no Mineirão, em Belo Horizonte, onde poderá celebrar o título ao lado da torcida.

Passaporte Não: Sob pressão da população Câmara arquiva projeto

Luís Antonio França (PSB) que é contra a liberdade pessoal, tentou emplacar este absurdo, mas a maioria votou pelo arquivamento.

Novas interdições atrapalham o transito na região norte e sul

Nas duas interdições, a Transerp orienta aos condutores que redobrem a atenção e diminuam a velocidade de seus veículos a fim de evitar acidentes.

27 cidades da região já decidiram cancelar o carnaval

Em Ribeirão se depender de alguns vereadores o carnaval devera ser cancelado, mas 8 deles querem o carnaval para comemorar as 3 mil mortes pela doença. Veja quem são.
- PUBLICIDADE -