Início Educação Ex-aluno do Moura Lacerda é o novo presidente do Conselho de Arquitetura...

Ex-aluno do Moura Lacerda é o novo presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de SP

- continua após a publicidade -

O CAU-SP (Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo) terá como presidente, nos próximos três anos, um egresso do Centro Universitário Moura Lacerda. José Roberto Geraldine Júnior, formado em 1996 no Curso de Arquitetura e Urbanismo, assumiu o cargo no início de janeiro. A instituição de ensino, bem como a Graduação, também contam com outros quatro representantes na Diretoria do conselho. As ex-alunas Márcia Helena Souza da Silva e Tércia Almeida de Oliveira são, respectivamente, conselheira e coordenadora da Comissão de Organização e Administração. José Antônio Lanchoti, professor da casa há 25 anos, é o novo coordenador da Comissão de Ensino e Formação. André Avezum, atual coordenador do curso, responderá como conselheiro Suplente.

Para Lanchoti, essas conquistas realçam a força do Curso de Arquitetura e Urbanismo do Moura Lacerda e a qualidade do Centro Universitário na capacitação dos alunos. “Desde 1981, graduamos os principais e mais renomados arquitetos de Ribeirão Preto e do Estado de São Paulo. Nosso papel não é o de apenas transmitir ensinamento. Nós formamos profissionais comprometidos”, ressalta o professor. O CAU-BR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil) e os conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal têm como funções “orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de Arquitetura e Urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da Arquitetura e Urbanismo” (§ 1º do Art. 24º da Lei 12.378/2010).

Sobre o presidente

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

José Roberto Geraldine Júnior presidiu o Diretório Acadêmico da Graduação em seus mais produtivos anos. Em 1997, iniciou sua carreira acadêmica. Lecionou Urbanismo e Planejamento Urbano e Regional em três IES (Instituições de Ensino Superior) do Estado de São Paulo. Coordenou o Curso de Arquitetura e Urbanismo de uma IES em Ribeirão Preto por 12 anos. Na ocasião, participou, como representante da entidade, do Conselho Municipal de Urbanismo, órgão consultivo da Prefeitura, presidindo em 2014/2015. Também exerceu a presidência da Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo por dois mandatos.

Por sete anos, Geraldine Júnior foi conselheiro Federal do Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia), quando a categoria ainda pertencia ao órgão. Também foi conselheiro Regional no Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de São Paulo). A partir de 2010, com a criação do CAU-BR, foi eleito, em 2012, Conselheiro Federal. Na oportunidade, coordenou a Comissão de Ensino e Formação e foi coordenador adjunto da Comissão de Relações Internacionais, sendo o responsável pelos diálogos de cooperação mútua entre países importantes do Mercosul e da União Europeia.

 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Oficina educativa encerra programação mensal do Museu Casa de Portinari

Lúdicas, instrutivas e divertidas, as oficinas são ótimas ferramentas para ensinar conceitos básicos educacionais e sociais às crianças.

O que todos os candidatos e candidatas precisam saber para as eleições de 2020

O principal objetivo dos políticos é convencer o seu eleitor através de um discurso claro, conciso e eficiente.

Shopping Iguatemi Ribeirão Preto celebra sete anos com novidades para os próximos meses

Seguindo a proposta de ir além de um centro de compras, o Shopping Iguatemi Ribeirão Preto completa neste dia 30 de setembro sete anos de operação.

Confiança da indústria atinge maior nível desde janeiro de 2013

Esse resultado sugere que o pior da crise já foi superado e que o setor teria fôlego para continuar a apresentar resultados positivos no próximo trimestre

Mais de 1.000 municípios brasileiros nunca registraram mortes por covid-19

Cerca de 6 milhões de brasileiros moram em cidades onde o vírus chinês não matou ninguém