InícioEconomiaRibeirão Preto é sede da Conferência Internacional sobre produção de cana e...

Ribeirão Preto é sede da Conferência Internacional sobre produção de cana e beterraba

- continua após a publicidade -

Produtores, representantes do setor do agronegócio e conferencistas estão em Ribeirão Preto para participar, entre os dias 3 e 6 de junho, da Conferência Mundial dos Produtores de Açúcar de Beterraba e de Cana (WABCG). A programação tem palestras e visitas técnicas e científicas em propriedades rurais, usinas e entidades de pesquisas para conhecer o trabalho da agroindústria canavieira responsável pela produção de açúcar, etanol e cogeração de energia.

A solenidade oficial de abertura ocorreu na manhã desta terça-feira, dia 4 de junho, com as presenças de Gustavo Rattes de Castro, presidente da WABCG e da Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana), Jean Pierre, ex-presidente da WABCG, entidade internacional que representa 30 associações mundiais e 5 milhões de propriedades rurais, e do prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira.

Nogueira destacou o objetivo do evento que é discutir o cenário mundial de duas importantes matérias-primas, beterraba e cana-de-açúcar, para a produção de açúcar. No caso do Brasil, neste momento, o país está mais voltado para a produção de etanol por razões de mercado.

“Nós vamos ter uma safra canavieira um pouco menor do que a do ano passado, de acordo com o último levantamento da Conab, realizado em maio [a previsão é esmagar 615 milhões de toneladas, ou seja, 0,7 % a menos que na safra passada]. Portanto, uma safra mais alcooleira do que açucareira em função dos grandes estoques de açúcar da Índia. Mas tenho certeza que as discussões que ocorreram aqui vão permitir avaliar o cenário mundial, considerando as projeções, os ciclos e os números finais de ambas as atividades agrícolas”, frisou.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Meio Ambiente

Com o tema “Análises do Uso e Ocupação do Solo do Brasil”, Samanta Pineda Duarte Nogueira, advogada da área de Direito Ambiental, mostrou um estudo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) sobre como o Brasil se tornou um dos maiores produtores de matéria-prima do mundo preservando os recursos naturais.

De acordo com a Empraba, 66,3% das áreas do país estão protegidas, o equivalente a 48 países da Europa. O Brasil tem aumentado os índices de produtividade preservando suas florestas tropicais e biomas naturais, de forma sustentável e com uso da tecnologia.

“Essas informações são mais relevantes aos visitantes de outros países do que a nós brasileiros, porque nós estamos buscando mostrar isso ao mundo de uma forma empírica e muito prática. São muito importantes esses dados, pois demonstram uma nova forma de produzir que precisa ser motivo de orgulho para nós e um diferencial de mercado”, ressaltou Samanta.

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O Papa Francisco critica a prática de tratar Pets como filhos

O papa Francisco fez um apelo, nesta quarta-feira, para que pais e mães adotem crianças, e disse que “vivemos uma época de orfandade notória”.

Depois de vacinação em massa Serrana tem recorde de casos desde o inicio da pandemia

Se após 3 doses a cidade tem números maiores do que antes da vacinação, para o que serviu a vacina? Doria garantiu.

Aluno de academia morre por mau súbito.

As UPAs lotadas com gripe e corona depois de picada em massa, agora já estamos com uma pandemia pouco falada, mas será com frequência. Os efeitos.

IBGE oferece 266 mil oportunidades de emprego até 21 de janeiro

Agentes recenseadores deverão visitar 78 milhões de lares brasileiros Cerca de 78 milhões de residências brasileiras devem receber, a partir do dia 1º de agosto,...

Auxílio Brasil começa a ser pago nesta terça-feira

O custo para os pagamentos supera R$ 7,1 bilhões aos cofres do governo federal
- PUBLICIDADE -