InícioEconomiaCerca de R$ 35 milhões de brasileiros já receberam a primeira parcela...

Cerca de R$ 35 milhões de brasileiros já receberam a primeira parcela do auxílio emergencial

Pouco mais de duas semanas desde o início do programa, o banco creditou cerca de R$ 25 bilhões em benefícios

- continua após a publicidade -

Os dados mais recentes da Caixa Econômica Federal apontam que 35 milhões de brasileiros já receberam o pagamento de R$ 600 do Auxílio Emergencial do Governo Federal. Pouco mais de duas semanas desde o início do programa, o banco creditou cerca de R$ 25 bilhões em benefícios.

De 9 de abril até esta sexta-feira (24), cerca de 46 milhões de pessoas se cadastraram para receber o auxílio, criado para assistir trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEI) durante a pandemia do novo coronavírus.

arquivo

O governo federal vai conceder o valor de R$ 600 a essas categorias por três meses.

De acordo com o Ministério da Cidadania, boa parte das pessoas que têm direito ao benefício já receberam a primeira parcela.

No entanto, muitos brasileiros ainda devem receber a quantia nos próximos dias. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, garantiu que todos aqueles que foram elegíveis vão receber o benefício.

“Nenhum país fez um movimento deste tamanho com tanta segurança, rapidez e atingindo aqueles que verdadeiramente mais precisam. Nós estamos dando condições para que o estado brasileiro possa enxergar estes que agora são visíveis e até algumas semanas eram invisíveis da economia brasileira.  Não iremos deixar nenhum brasileiro para trás e vamos atingir a todos, estejam em que condição estiverem, com esse auxílio que é vital para a sobrevivência neste momento”. 

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A Caixa informou que o site para cadastro e acompanhamento do auxílio emergencial já recebeu mais de 275 milhões de acessos e que a central de atendimento por ligações recebeu cerca de 72 milhões de chamadas.

Os números expressivos também são ilustrados pelo número de pessoas que nunca tiveram conta bancária e passam a ter para receber o auxílio.

Segundo Pedro Guimarães, presidente da entidade, a Caixa criou contas bancárias gratuitas para mais de 30 milhões de brasileiros desde o início do benefício. Ele afirma que esse será um dos legados que vai se estender após a pandemia. 

foto arquivo

“Após essa crise de saúde, nós teremos o orgulho de que mais de 30 milhões de pessoas que não tinham conta em banco até duas semanas atrás e, como consequência, eram vítimas de se cobrar mais de 20% ao mês, passam a fazer parte de um sistema com contas de graça na Caixa e, após essa crise, poderão tomar dinheiro [emprestado] a taxas muito inferiores. Isso é uma grande vitória”.

A Caixa também informou que as pessoas que tiveram o auxílio negado por alguma inconsistência no cadastro e que acham que a avaliação foi errada, podem recorrer e preencher um novo formulário pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo aplicativo CAIXA/Auxilio Emergencial. 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O Papa Francisco critica a prática de tratar Pets como filhos

O papa Francisco fez um apelo, nesta quarta-feira, para que pais e mães adotem crianças, e disse que “vivemos uma época de orfandade notória”.

Depois de vacinação em massa Serrana tem recorde de casos desde o inicio da pandemia

Se após 3 doses a cidade tem números maiores do que antes da vacinação, para o que serviu a vacina? Doria garantiu.

Aluno de academia morre por mau súbito.

As UPAs lotadas com gripe e corona depois de picada em massa, agora já estamos com uma pandemia pouco falada, mas será com frequência. Os efeitos.

IBGE oferece 266 mil oportunidades de emprego até 21 de janeiro

Agentes recenseadores deverão visitar 78 milhões de lares brasileiros Cerca de 78 milhões de residências brasileiras devem receber, a partir do dia 1º de agosto,...

Auxílio Brasil começa a ser pago nesta terça-feira

O custo para os pagamentos supera R$ 7,1 bilhões aos cofres do governo federal
- PUBLICIDADE -