Início Economia 15 Estados aderem à campanha que vende produtos sem impostos

15 Estados aderem à campanha que vende produtos sem impostos

- continua após a publicidade -

Os brasileiros trabalham quase cinco meses por ano apenas para pagar impostos – e a contrapartida em serviços públicos oferecidos ainda deixa a desejar. Para chamar a atenção sobre a alta carga tributária, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Jovem promove em todo o País, no dia 24 de maio, a 10.ª edição do Dia da Liberdade de Impostos (DLI).

Durante a campanha, tradicional em várias capitais, empresários de 15 Estados vão vender produtos sem o valor do imposto embutido – os tributos serão pagos pelas lojas patrocinadoras, mas não repassados aos consumidores. Os itens vão de roupas e cosméticos (caso dos shoppings participantes) até carro zero quilômetro, passando pela gasolina, em diversos postos de combustíveis.

O vice-coordenador da CDL Jovem Nacional e presidente da CDL Jovem do Distrito Federal, Raphael Paganini, convida lojistas de todo o País a aderir à campanha, e lembra que todos saem ganhando. “É um movimento que une consumidores e empresários em torno de um interesse comum: questionar o valor dos impostos ante a falta de retorno do poder público, em uma campanha de conscientização que movimenta o varejo e dá a oportunidade de comprar mais barato”, defende.

Ele ressalta que a entidade, por meio do DLI, defende a simplificação tributária no Brasil. “Apoiamos projetos de lei com esse propósito, para que o consumidor saiba quanto paga de impostos em cada produto que compra, com mais transparência”, afirma. Para a CDL Jovem, no lugar das dezenas de tributos existentes atualmente, um imposto único – ou medida similar – tornaria o cálculo mais fácil, e, consequentemente, os cidadãos teriam recursos para exigir a diminuição da carga. “Assim, o País fica mais interessante para as empresas operarem aqui, o que leva ao aumento da concorrência, que, por sua vez, aumenta a oferta de empregos e o consumo”, esclarece. Ele defende ainda a fixação de um teto porcentual na cobrança de impostos, o que daria mais segurança financeira ao empresário.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Confira abaixo quais são os Estados participantes do DLI 2018:

  • Amapá
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Mato Grosso
  • Minas Gerais
  • Pernambuco
  • Rio de Janeiro
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina
  • São Paulo


CDL Jovem DF

A Câmara de Dirigentes Loistas Jovem do Distrito Federal (CDL Jovem DF) é uma das representações regionais da CDL Jovem. A entidade nacional, parte do sistema CNDL, proporciona às CDLs um espaço onde jovens empresários lojistas possam se desenvolver, com espírito de liderança, empreendedorismo e foco em inovação e sustentabilidade. Reuniões regulares, palestras, eventos e campanhas de conscientização estão entre as ações mais destacadas.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Novo viaduto “Profissionais da Saúde” exigiu investimento de R$ 385,2 mil

O novo viaduto “Profissionais da Saúde”, entregue na manhã desta sexta-feira, dia 26, pelo prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, dentro do Programa Ribeirão...

Sabendo que a justiça vai impedir, Nogueira diz que não cumprirá rebaixamento de Doria

Os deuses do judiciário entrarão em campo e na verdade o que vai valer é o que o ditador Doria definiu, a justiça caçara a decisão do prefeito, que já tomou decisão sabendo.

“Diálogos de procuradores da Lava Jato revelam complô contra família Bolsonaro”

Em nota, O MPF, diz que a fala de procurador foi uma brincadeira entre colegas de trabalho

Doria rebaixa Ribeirão Preto e voltamos para fase vermelha com lockdown a partir das 22 horas

Onde estão os estudos que garantem que isolamento funciona, onde estão os hospitais de campanha, o dinheiro enviado pelo governo federal e vergonha na cara destes políticos?

“O DÓ” – Grávida, deputada Sâmia Bomfim relata ataques: “Já pode abortar”

Ativista e defensora da legalização do aborto e da diversidade de gênero, Sâmia sofreu com comentários como "por favor não mate."
- PUBLICIDADE -