InícioDiversosVacinação para gestantes e puérperas sem comorbidades iniciam a partir da próxima...

Vacinação para gestantes e puérperas sem comorbidades iniciam a partir da próxima semana

Cerca de 400 mil mulheres desses grupos poderão ser imunizadas no Estado após a chegada de mais doses da Pfizer e treinamento para aplicação das vacinas

- continua após a publicidade -

Nesta sexta-feira (4) foi anunciado o início da vacinação de cerca de 400 mil gestantes e puérperas que residem no Estado e não possuem comorbidades a partir da próxima semana.

“Na próxima segunda-feira, na capital, em São Bernardo do Campo e em Campinas, iniciaremos a vacinação de gestantes e puérperas.

divulgação

E a partir de quinta, dia 10, em todos os demais municípios do Estado de São Paulo, de maneira a planejar e organizar a vacinação com a vacina correta. Ou seja, as vacinas da Pfizer e a do Butantan, que são as duas que a medicina recomenda e aprova para gestantes e puérperas”, anunciou Doria.

A partir da segunda (7), a Prefeitura de São Paulo começa a imunizar grávidas e mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias residentes na capital. O mesmo cronograma está previsto para os municípios de Campinas e São Bernardo do Campo, onde profissionais de saúde já passaram pelo treinamento para aplicação das vacinas da Pfizer. O Ministério da Saúde entregou cerca de 150 mil doses desse imunizante ao Governo de São Paulo.

“Nós já trabalhamos com gestantes com comorbidades e agora estamos abrindo essas faixas para as sem comorbidades. Então, em torno de 400 mil gestantes e puérperas receberão a vacina”, completou a Coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula.

As grávidas em qualquer período gestacional deverão apresentar relatório ou laudo médico com indicação do profissional para tomar a vacina. As puérperas podem apresentar certidão de nascimento da criança.

A partir da próxima quinta (10), todos os 645 municípios de São Paulo devem passar a vacinar as grávidas com vacinas do Butantan e da Pfizer, esta última após treinamento pela farmacêutica. O uso do imunizante da Fiocruz/Astrazeneca para grávidas e puérperas está suspenso desde maio por orientação do Ministério da Saúde e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

arquivo
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -



Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Nogueira esqueceu? Site e redes sociais da prefeitura não fizeram qualquer menção a data

Prefeitura não programou qualquer evento, não fez menção a data, simplesmente não lembraram a data.

São Sebastião: Quem foi, porque é padroeiro de Ribeirão Preto

São Sebastião, o protetor de Ribeirão Preto, cuja data é celebrada nesta quarta-feira (20), é o santo protetor contra a fome, as guerras e as epidemias.

O Papa Francisco critica a prática de tratar Pets como filhos

O papa Francisco fez um apelo, nesta quarta-feira, para que pais e mães adotem crianças, e disse que “vivemos uma época de orfandade notória”.

Depois de vacinação em massa Serrana tem recorde de casos desde o inicio da pandemia

Se após 3 doses a cidade tem números maiores do que antes da vacinação, para o que serviu a vacina? Doria garantiu.

Aluno de academia morre por mau súbito.

As UPAs lotadas com gripe e corona depois de picada em massa, agora já estamos com uma pandemia pouco falada, mas será com frequência. Os efeitos.
- PUBLICIDADE -