InícioDiversosRibeirãoShopping e ShoppingSantaÚrsula terão horários reduzidos

RibeirãoShopping e ShoppingSantaÚrsula terão horários reduzidos

Já foram adotadas uma série de medidas, no sentido de intensificar ainda mais a limpeza e higienização nas dependências dos empreendimentos

- continua após a publicidade -

Em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus (COVID-19), os shoppings da Multiplan do Estado de São Paulo, incluindo o RibeirãoShopping e o ShoppingSantaÚrsula, localizados na cidade de Ribeirão Preto, estão comprometidos com as recomendações decretadas pelas autoridades públicas. Por conta disso, os empreendimentos irão funcionar com horário reduzido por 16 dias, já a partir desta terça-feira, dia 17 de março, até o dia 1º de abril de 2020.

Os shoppings funcionarão das 12h às 20 horas, de segunda a domingo. Além disso, já foram adotadas uma série de medidas, no sentido de intensificar ainda mais a limpeza e higienização nas dependências dos empreendimentos

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O nosso adeus a Miguel Liporassi

Ribeirão Preto perde Miguel Liporassi: Não era polêmico nem agressivo, era respeitado pela qualidade, voz e equilíbrio nos comentários. E pela postura com os colegas, leal, ficava longe das intrigas de bastidores.

PREVISÕES DO TAROT EM JULHO DE 2022

As previsões para Julho de 2022, trazem transformação nas finanças, amor, relação familiar

Vice de Lula tem novamente bens bloqueados pelo Ministerio Publico

Justiça Eleitoral determina bloqueio de R$ 11,3 milhões em bens de Geraldo Alckmin no caso Odebrech

Multas no corredor de onibus da Vargas começa nesta Segunda-feira (4)

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, transitar pela faixa exclusiva de ônibus é considerada infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Congresso mundial online reunirá milhões de pessoas para falar sobre “paz”

Como sentir paz e tranquilidade apesar dos desafios provocados pelo aumento do custo de vida, da violência, dos desastres naturais, do ódio e das guerras?
- PUBLICIDADE -