InícioDiversãoFestas e ShowsEm São Paulo, Carnaval é adiado para época com maior risco de...

Em São Paulo, Carnaval é adiado para época com maior risco de contágio do Coronavírus.

Novamente a dobradinha na capital entre João Dória e Bruno Covas pode colocar em risco a população. Como entender as intenções reais por trás de ações como estas?

- continua após a publicidade -

O Carnaval já havia sido adiado na capital paulista e aguardava a definição de uma nova data para 2021 devido a pandemia do COVID-19. Para a surpresa de muitos, o colunista Léo Dias divulgou na noite de ontem (10/11) que as prefeituras de São Paulo e Salvador definiram o período de 08 à 11/07 como a data oficial para os desfiles dos blocos de Rua e Escola de Samba.

Em 2020, mesmo com os primeiros casos confirmados no Brasil e tendo São Paulo como foco inicial, o carnaval foi mantido e teve recorde de público, estima-se que mais de 15 milhões de pessoas pularam o carnaval na capital divididos entre 600 blocos de rua, tornando o carnaval de São Paulo um dos maiores do país.

Carnaval no Frio pode aumentar a contaminação do Coronavírus.

A definição da data em uma época fria, além de prejudicar os desfiles na capital paulista pelas baixas temperaturas, pode contribuir com a disseminação do vírus. De acordo com um estudo publicado pelo The Centre for Evidence-Based Medicine (CEBM) da Universidade de Oxford, o vírus pode se disseminar com maior facilidade no tempo frio e seco. Embora a expectativa de que até julho o país já tenha iniciado a vacinação contra o Coronavírus, o sistema imunológico do nosso corpo é mais sussetível a doenças respiratórias com baixas temperaturas.

foto divulgaçao

“Quando nossa temperatura do corpo cai em função da temperatura externa, o nosso metabolismo diminui em algumas áreas, entre elas as vias aéreas. A diminuição no metabolismo dificulta que as células de defesa atuem localmente, provocando uma predisposição a infecções. Por isso, junto com o frio vem outras epidemias de viroses.” Explica Raphael Einsfeld, coordenador do curso de Medicina do Centro Universitário São Camilo.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Novamente a dobradinha na capital entre João Dória e Bruno Covas pode colocar em risco a população. Adiar oficialmente uma data como o Carnaval sem uma vacina efetiva contra o vírus era de se esperar, mas veremos o feriado de carnaval com praias lotadas e festas acontecendo independente do motivo e, teremos mais um motivo para grande aglomeração em uma época onde o vírus pode se espalhar com mais rapidez.

Como entender as intenções reais por trás de ações como estas?

Foto Divulgação

Fonte: Metrópoles

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

A economia a “gente vê depois” leva mais de 2 milhões a extrema pobreza

Pelo menos 2 milhões de famílias brasileiras tiveram a renda reduzida e caíram para a extrema pobreza entre janeiro de 2019 e junho deste...

Quem foi vacinado com coronavac continua proibido de entrar em países que aceitam turistas

A santa medicação do Doria, continua proibida em vários países que já abriram suas fronteiras. E como ficam os imunizados que precisam viajar?

‘Sofrimento global’ faz buscas por ajuda emocional e prevenção ao suicídio aumentarem

Psicológicos relatam aumento de transtornos alimentares e psicológicos na pandemia e falam em ‘crises potencializadas’; Centro de Valorização da Vida registrou 147 mil atendimentos a mais apenas em 2020

Dirigente do Botafogo esquece a tradição e coloca o time entre os da várzea

Agora a torcida vai precisar trocar os bumbos e tambores por rosário, bíblia e agua benta, se não quiser estar ao lado do Leão

Governo federal anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa
- PUBLICIDADE -