Início Clima Eclipse lunar mais longo do século XXI poderá ser observado em julho

Eclipse lunar mais longo do século XXI poderá ser observado em julho

- continua após a publicidade -

O eclipse lunar mais longo do século XXI, que terá um total de 102 minutos, poderá ser observado em 27 de julho e o Instituto de Astrofísica das Canárias (IAC, no arquipélago espanhol no Atlântico) transmitirá ao vivo desde a Namíbia através do canal “sky-live.tv”.

A transmissão ao vivo deste eclipse total da lua será realizada com a colaboração do projeto europeu STARS4ALL e do Observatório de altas energias HESS, informou nesta sexta-feira o IAC por meio de um comunicado.

Os eclipses lunares acontecem quando o satélite terrestre é ocultado pela sombra da Terra, o que não ocorre todos os meses, porque a órbita lunar está inclinada com relação à da Terra (eclípctica).

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Ao contrário dos eclipses solares, os lunares são visíveis desde qualquer lugar do mundo, uma vez que a Lua está sobre o horizonte no momento do eclipse, explicou o Instituto de Astrofísica das Canárias.

Em 27 de julho deste ano ocorrerá um eclipse total de Lua com o máximo centrado no Oceano Índico, segundo dados proporcionados pela NASA.

A fase de totalidade do eclipse durará 1 hora e 42 minutos, sendo o mais longo do século XXI, começado às 19h30 GMT (16h30, em Brasília) e a Lua começará a eclipsar-se (entrada na sombra terrestre) às 18h24 GMT (15h24, em Brasília).

Será possível observar desde a América do Sul, Europa, África, Ásia e Oceânia, e durante a totalidade, será possível comprovar que a Lua não desaparece de vista, mas adquire uma tonalidade avermelhada.

A atmosfera da Terra, que se estende por 80 quilômetros além do diâmetro do nosso planeta, atua como uma lente que desvia a luz do Sol.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ao mesmo tempo, filtra eficazmente seus componentes azuis e deixa passar somente a luz vermelha que será refletida pelo satélite. Assim, a Lua adquire o resplendor cobreado tão característico, acrescenta o IAC.

Outro evento como este só acontecerá seis meses depois, em janeiro de 2019, comentou no comunicado Miquel Serra-Ricart, astrônomo do IAC.

O astrônomo acrescentou que no transmissão feita desde a Namíbia, a escuridão produzida pelo eclipse permitirá descobrir objetos somente visíveis desde os céus austrais, como as Nuvens de Magalhães.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Drive-thru compartilhado do comércio de Ribeirão Preto volta a funcionar nesta quarta (25/11)

Organizada por SINCOVARP e CDL RP, a operação gratuita vai ajudar lojistas do calçadão e da região central a venderem mais e proporcionar ao consumidor mais uma opção de compra

RibeirãoShopping recebe pelo terceiro ano consecutivo mostra de mesas decoradas para o Natal e o Ano Novo

A exposição, que será realizada até 26 de dezembro, conta com 20 mesas produzidas por arquitetos, design de interiores, cerimonialistas e decoradores de festas

Ribeirão Preto recebe curso gratuito de Libras

Em formato virtual, curso está sendo ofertado na capital e no interior paulista para promover a inclusão das pessoas com deficiência

Rachadinha: Vaza áudio de esposo de Fátima Bernardes

Em áudio divulgado pela revista "Veja", deputado do PDT teria afirmado que recebeu sugestão da petista para fazer caixa com salário de assessores

Do real para o virtual: atividades do Museu Casa de Portinari encantam o público pelas redes sociais

Mesmo com a flexibilização da visita presencial, a programação continuou on-line com sucesso de público.