Início Cidades Turb encerra atividades na quarta (31) em Ribeirão Preto, diz sindicato

Turb encerra atividades na quarta (31) em Ribeirão Preto, diz sindicato

Procuramos TRANSERP e a prefeitura, mas até o momento não recebemos confirmação. A TURB deixa de atender alegando prejuízos e não suportar a crise por mais tempo

- continua após a publicidade -

De acordo entidade, linhas serão assumidas pela Rápido D’Oeste e Transcorp

ADAMO BAZANI

A Turb  – Transporte Urbano S/A,  do Grupo Comporte, vai encerrar a operação do transporte público de Ribeirão Preto, no interior paulista, na próxima quarta-feira, 31 de março de 2021.

A informação foi publicada na noite desta segunda-feira (29) pelo presidente do Seeturp – Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto, João Henrique Bueno, nas redes sociais.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

De acordo com Bueno, as linhas passarão a ser operadas, pelas empresas Rápido D’Oeste e Transcorp a partir de 01º de abril de 2021.

Hoje o SEETURP esteve presente na reunião da empresa TURB com seus empregados.

O Sr.Cherulli, Diretor da empresa, comunicou que a empresa estará encerando suas atividades em Ribeirão Preto na próxima quarta-feira dia 31.03.21 por não suportar continuar com os prejuízos acumulados, não tendo caixa disponível para a rescisão contratual de todos e que a partir de quinta-feira: 01.04.21 as linhas passarão a ser operadas, pelas empresas: Rápido D’Oeste e Transcorp.

O Presidente do sindicato expôs aos presentes as questões legais, por tratar-se  de encerramento da empresa e apresentou as propostas da Turb para as rescisões contratuais, sanou dúvidas e garantiu que nenhum empregado fosse constrangido ou pressionado a assinar qualquer documento contrários a sua vontade., diz o comunicado.

Em seu portal, a Turb diz que foi fundada em 1º de janeiro de 2003 e tem uma frota de 106 ônibus, que operam em 26 linhas convencionais, 1 circular e 8 alimentadoras.

Antes da pandemia, eram transportados por mês, em média, 780 mil passageiros pagantes e mais 520 mil passageiros gratuitos. O total de funcionários, também antes da pandemia, de acordo com o portal, era de pouco mais de 260 pessoas.

O Diário do Transporte não conseguiu localizar nenhum representante da Turb para comentar

Em 13 de janeiro de 2021, o sindicato já havia anunciado o fim das operações da empresa

Relembre:

Parte das operações será assumida pela Sertran e outra parte pela Rápido D’Oeste de acordo com entidade trabalhista

ADAMO BAZANI

A Turb  – Transporte Urbano S/A,  do Grupo Comporte, vai deixar de operar o transporte público de Ribeirão Preto, no interior paulista.

A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira, 13 de janeiro de 2021, em postagem do presidente do Seeturp – Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto, João Henrique Bueno, nas redes sociais.

De acordo com o sindicalista, parte das operações será assumida pela Sertran e outra parte pela Rápido D’Oeste e pela Sertran.

Ainda de acordo com o representante sindical, a Turb vai deixar de operar entre fevereiro e março.

A postagem ainda diz que, mesmo internado por causa da covid-19, Bueno já está em contato com os novos proprietários para garantir o direito trabalhista dos funcionários.

Aos amigos, colegas e companheiros de trabalho da TURB.

A empresa foi vendida  (20% para Sertran e 10% para Rápido D’Oeste) – do sistema dentro do Consórcio.

A TURB estará encerrando suas atividades em Ribeirão Preto em: 01 de fevereiro ou 01 de março, aguardando apenas o final das negociações em relação aos empregados.

Como todos já sabem, estou internado na UTI em isolamento com covid19 há alguns dias, mas tenho mantido contato via whatsapp com os novos proprietários na busca de soluções.

Infelizmente, começamos o ano com esse problemão.

Mas fiquem tranquilos (claro que dentro do possível) pois estaremos buscando soluções como sempre fazemos, acredito que tirando aqueles que só criticam e reclamam sem contribuir….,  também receberam suas HE o diferença do vale alimentação e todos os demais direitos que a força o respeito e a representatividade do SEETURP impõe,  pois unidos nos vencer é mais difícil.

As vezes as batalhas são ingratas, demoram…. Mas se olharem para o passado do seu sindicato, verá que foram muitas vitórias e essa não será diferente.

Em breve estaremos juntos novamente.

O entrou em contato com o Consórcio Pró-Urbano, do qual faz parte a Turb, e aguarda retorno.

Em seu portal, a Turb diz que foi fundada em 1º de janeiro de 2003 e tem uma frota de 106 ônibus, que operam em 26 linhas convencionais, 1 circular e 8 alimentadoras.

Antes da pandemia, eram transportados por mês, em média, 780 mil passageiros pagantes e mais 520 mil passageiros gratuitos. O total de funcionários, também antes da pandemia, de acordo com o portal, era de pouco mais de 260 pessoas.

Parte das operações será assumida pela Sertran e outra parte pela Rápido D’Oeste de acordo com entidade trabalhista

ADAMO BAZANI

A Turb  – Transporte Urbano S/A,  do Grupo Comporte, vai deixar de operar o transporte público de Ribeirão Preto, no interior paulista.

A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira, 13 de janeiro de 2021, em postagem do presidente do Seeturp – Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto, João Henrique Bueno, nas redes sociais.

De acordo com o sindicalista, parte das operações será assumida pela Sertran e outra parte pela Rápido D’Oeste e pela Sertran.

Ainda de acordo com o representante sindical, a Turb vai deixar de operar entre fevereiro e março.

A postagem ainda diz que, mesmo internado por causa da covid-19, Bueno já está em contato com os novos proprietários para garantir o direito trabalhista dos funcionários.

Aos amigos, colegas e companheiros de trabalho da TURB.

A empresa foi vendida  (20% para Sertran e 10% para Rápido D’Oeste) – do sistema dentro do Consórcio.

A TURB estará encerrando suas atividades em Ribeirão Preto em: 01 de fevereiro ou 01 de março, aguardando apenas o final das negociações em relação aos empregados.

Como todos já sabem, estou internado na UTI em isolamento com covid19 há alguns dias, mas tenho mantido contato via whatsapp com os novos proprietários na busca de soluções.

Infelizmente, começamos o ano com esse problemão.

Mas fiquem tranquilos (claro que dentro do possível) pois estaremos buscando soluções como sempre fazemos, acredito que tirando aqueles que só criticam e reclamam sem contribuir….,  também receberam suas HE o diferença do vale alimentação e todos os demais direitos que a força o respeito e a representatividade do SEETURP impõe,  pois unidos nos vencer é mais difícil.

As vezes as batalhas são ingratas, demoram…. Mas se olharem para o passado do seu sindicato, verá que foram muitas vitórias e essa não será diferente.

Em breve estaremos juntos novamente.

O Diário do Transporte entrou em contato com o Consórcio Pró-Urbano, do qual faz parte a Turb, e aguarda retorno.

Em seu portal, a Turb diz que foi fundada em 1º de janeiro de 2003 e tem uma frota de 106 ônibus, que operam em 26 linhas convencionais, 1 circular e 8 alimentadoras.

Antes da pandemia, eram transportados por mês, em média, 780 mil passageiros pagantes e mais 520 mil passageiros gratuitos. O total de funcionários, também antes da pandemia, de acordo com o portal, era de pouco mais de 260 pessoas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com R$ 166 milhões em caixa, prefeitura gastou 0,65% com medicamentos para Covid

Quebrar o pequeno comerciante e fazer obras faraônicas, é a marca deste prefeito que se mostra um capacho do governo de SP

Ribeirão Preto abre hoje (17) agendamento para 2ª dose da CoronaVac em idosos de 69 a 71 anos

Cadastro pode ser feito pela internet ou por telefone. Ao todo, são 13,1 mil vagas disponíveis.

Novos exames mostram que câncer se espalhou pelo corpo de Covas

O câncer atingiu fígado e ossos, em 2019 foi descoberto um tumor no estômago, mas sofreu metástase e se espalhou

Ribeirão Preto já aplicou mais de 133 mil doses de vacina contra a Covid-19

Aproximadamente 47 mil munícipes, entre profissionais da saúde e idosos, já receberam a segunda dose da imunização

Fase Doria: Nem laranja, nem vermelha. Medo de sair do armário

A fase Doria é aquela que não sai do armário, não é vermelha e não é laranja, mas como quarentena só aumentou os casos, eles decidiram voltar voltar atrás, mas não muito
- PUBLICIDADE -