Início Cidades Entrevias distribui coletes refletivos a pedestres e ciclistas

Entrevias distribui coletes refletivos a pedestres e ciclistas

Medida visa reduzir riscos de atropelamentos, sobretudo noturnos, e reforçar sobre condutas preventivas

- continua após a publicidade -

A Entrevias Concessionária de Rodovias iniciou, nesta quarta-feira (11), a distribuição gratuita de coletes refletivos para ciclistas, pedestres e andarilhos nas rodovias sob a sua concessão, na região de Ribeirão Preto.

A mobilização é itinerante e ocorre com o foco na Rodovia Anhanguera (SP-330) e Rodovia Alexandre Balbo, o Anel Viário Norte (SP-328).

A ação é coordenada pela área de Segurança Viária da empresa, que percorre o trecho e realiza as abordagens. Equipes de Inspeção de Tráfego também entregarão os coletes como atividade da rotina operacional.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Junto com a entrega dos coletes a todos que circulam pelo acostamento, seja a pé ou de bicicleta,  a Concessionária também está disponibilizando um kit de higiene com álcool em gel.

Funcionários da empresa também já aproveitam para fazer uma pesquisa rápida com informações importantes que posteriormente poderão ser utilizadas para a definição de outras iniciativas de incentivo à segurança.

São coletados dados como informação de partida e destino, local de residência e frequência pela qual a pessoa se desloca pelas rodovias.

arquivo

“Esse tipo de ação é fundamental. Ajuda de forma prática a dar um pouco mais de segurança a todos que se deslocam pelas estradas, sobretudo à noite, quando os riscos são maiores, e também aproveitamos para reforçar conceitos de segurança.”, explica Fábio Ortega, gestor de Segurança Viária.

A iniciativa será realizada em todo o eixo rodoviário sob concessão da empresa em Ribeirão e entorno.

Atenção redobrada

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A presença de pedestres e ciclistas em rodovias é cada vez mais comum. Na maioria dos casos, o deslocamento é motivado pela ida e volta do trabalho, mas há também outros perfis observados nas rodovias: ciclistas que muitas vezes desconhecem os trechos e as características do tráfego em vias rápidas, e moradores que as utilizam para caminhadas, prática que é contraindicada até mesmo pelo aspecto da saúde, já que a presença contínua de veículos libera grande quantidade de monóxido de carbono.

Levantamento da Entrevias identifica que as presenças mais frequentes de pedestres ocorre na SP 330 (Rodovia Anhanguera) e SP-328 (Anel Viário Norte), devido à proximidade de trechos urbanos. O gerente de Operações da Entrevias, Jorge Baracho, reforça que não se deve caminhar em rodovias, e que assim como os demais usuários, o pedestre e ciclista também são integrantes do trânsito e estão submetidos a legislações específicas. Orienta também que em caso de precisar cruzar a via, é indicado utilizar passarelas.

arquivo

“Rodovia não é lugar de pedestre, mas se em último caso isso for necessário, a orientação é somente andar se houver acostamento e redobrar a atenção. Evitar celulares e fones de ouvido, porque podem causar distração, e roupas escuras que dificultam a visibilidade de motoristas.” diz Baracho.

Algumas medidas simples de segurança podem ajudar a deixar mais seguro o caminho de ciclistas e pedestres:  evitar pedalar próximo de ônibus e caminhões ou disputar espaço com veículos, usar equipamentos de segurança obrigatórios, roupas claras ou coloridas ao caminhar e luzes dianteiras e traseiras nas bicicletas.

Itinerantes

O trecho sob concessão da empresa também é caminho para andarilhos que se deslocam entre cidades. Ocorrências desse tipo são abertas sempre que a Concessionária presta algum tipo de atendimento, orientação ou utiliza ainda algum recurso operacional junto a transeuntes. A presença deles é observada também pelas câmeras de monitoramento e por meio de abordagens de operação (viaturas que percorrem o trecho).

Ao identificar risco iminente com a presença de andarilho próximo à faixa de domínio, seja contra a própria vida ou como ameaça de acidente a terceiros, a partir de comportamentos imprudentes, a concessionária atua orientando e, se necessário, aciona a polícia.

Foto Divulgação

“Nosso objetivo é reduzir o número de acidentes, com boas práticas de segurança. Nessas abordagens damos orientações para que não fiquem vulneráveis ou coloquem terceiros em risco.”, completa Jorge Baracho.

Sobre a Entrevias Concessionária de Rodovias – A Entrevias Concessionária de Rodovias é responsável pela operação, manutenção e modernização do lote Rodovias do Centro-Oeste Paulista, com um total de 570 quilômetros de vias no eixo entre Florínea, na divisa com o Paraná, e Igarapava, na divisa com Minas Gerais. O contrato de concessão assinado com o governo do Estado de São Paulo – Artesp é a agência fiscalizadora – prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões na restauração de rodovias, ampliação da malha viária e implantação de tecnologias e inovações que contribuem para prestação de serviços de alta qualidade aos usuários. Visite o site da empresa: www.entrevias.com.br.

Em caso de emergência nas rodovias ligue para 0800-3000-333.

Fotos: divulgação Entrevias

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Congresso de Líderes Cristãos terá uma nova edição com o tema “É tempo de superar”

Nos dias 02 a 05 de dezembro, em dois horários, às 09h da manhã e às 19h30min., terá uma nova edição do  Congresso de...

Aumento de restrições: Golpe armado para um dia após as eleições.

Comitê contra Covid-19 do governo de SP recomendou aumento de restrições.

Crime: Doria diz que vacina chinesa pode ser aplicada mesmo sem aval da Anvisa

O Instituto Butantan não entregou o resultado de nenhuma fase de pesquisa clínica com seres humanos para a Anvisa.

Hard Rock Cafe Ribeirão Preto traz objetos icônicos de artistas em exposição permanente

Entre os destaques estão instrumentos musicais originais de bandas como Pearl Jam, Kiss, Paul McCartney e Deep Purple

Investimento de R$ 19,7 milhões para o Programa Dinheiro Direto na Escola na região de Ribeirão Preto

Transferência de recursos às escolas para o ano letivo de 2021 vai ocorrer sob novos critérios como área construída e índice de vulnerabilidade