InícioCidadesComeça trabalho de preservação dos objetos históricos do Palácio Rio Branco

Começa trabalho de preservação dos objetos históricos do Palácio Rio Branco

Centro das decisões políticas mais importantes de Ribeirão Preto por 105 anos, prédio abriga agora a Secretaria Municipal da Cultura e Turismo

- continua após a publicidade -

Centro das decisões políticas mais importantes de Ribeirão Preto por 105 anos, prédio abriga agora a Secretaria Municipal da Cultura e Turismo

Começou nesta segunda-feira, dia 16 de janeiro, o trabalho de conservação e preservação dos objetos históricos pertencentes ao Palácio Rio Branco. Inaugurado como Paço Municipal em 26 de maio de 1917, as obras do Palácio foram iniciadas em 3 de agosto de 1915 e concluídas em abril de 1917.

O edifício é um dos maiores representantes da memória política e administrativa de Ribeirão Preto, tornando-se o centro das decisões políticas mais importantes da cidade e considerado de valor histórico e cultural.

“A catalogação do mobiliário do Palácio Rio Branco é o primeiro passo em direção à preservação necessária da memória da administração pública e das decisões de poder que interferiram diária e diretamente na vida do ribeirão-pretano. Por isso é tão importante ter pessoas qualificadas e especializadas na equipe que irá realizar o trabalho e recriar os espaços, como vem acontecendo”, explica o secretário da Cultura e Turismo, Pedro Leão.

Com duração de quatro meses, o trabalho realizado será de identificação/catalogação dos objetos históricod existentes, pesquisa e levantamento de dados do Palácio Rio Branco, com o diagnóstico dos objetos históricos, pesquisa histórica e artística do edifício, mobiliário e quadros artísticos, para realização de um inventário.

divulgação
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

As peças passarão por um tratamento de conservação e higienização mecânica, sendo elaborado uma catalogação/inventário, em banco de dados, e identificação e fixação de etiquetas em cada item do acervo. O trabalho será encerrado com uma mostra dos objetos catalogados para fruição e atendimento ao público, com vistas a oferecer um espaço de visitação em um dos mais importantes e emblemáticos equipamentos públicos de Ribeirão Preto, tendo como meta a formação patrimonial junto aos visitantes.

O trabalho será supervisionado pelo chefe de Divisão de Patrimônio Cultural, arquiteto e conservador de obras de arte Nilton Campos, e executado por uma equipe coordenada por Leila Heck, com vasta experiência em preservação e conservação de acervo documental e museológico.

Sobre o Palácio Rio Branco

Com dois pavimentos e um porão, tem 600 metros quadrados de área coberta, totalizando 1.800 metros quadrados de construção. O estilo de sua fachada é uma transição do barroco para o moderno, e foi inspirado nas fachadas arquitetônicas do início do século da França.

O nome escolhido foi uma homenagem ao Barão do Rio Branco, falecido em 1912, que também ganhou um busto na praça que fica em frente ao Palácio. Durante seus anos iniciais, o Palácio foi a sede da Câmara dos Vereadores, da Prefeitura, da Procuradoria e outros órgãos políticos.

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

STF julga liberação de crininosas para prender manifestantes de 8 de janeiro

Vão soltar criminosas para sobrar lugar para prender senhoras que se manifestavam dentro da constituição e acreditaram em um capitão e alguns generais

As críticas do New York Times a Moraes

O jornal norte-americano New York Times voltou a falar sobre o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Uma reportagem publicada neste domingo, 22,...

5 depredações da esquerda contra o patrimônio público

“Nunca vocês leram alguma notícia sobre um movimento ou partido de esquerda invadir o Congresso Nacional, a Suprema Corte ou o Palácio do Planalto”,...

Valor bloqueado de manifestantes sobe para R$ 18,5 milhões

A Justiça Federal autorizou hoje (21) novos bloqueios de bens de suspeitos de financiar os atos que resultaram na depredação dos prédios dos Três Poderes...

José Dirceu propõe reestruturar papel dos militares no Brasil

Militares precisam voltar para os quartéis e sair de órgãos do governo, sugere. José Dirceu de Oliveira e Silva, ex-ministro da Casa Civil de Lula,...
- PUBLICIDADE -