InícioSaúdeRibeirão Preto não pretende antecipar feriados

Ribeirão Preto não pretende antecipar feriados

O João tranca rua e o burro Covas, já pensam em antecipar o natal para junho e o réveillon para primeiro de julho.

- continua após a publicidade -

Enquanto Ribeirão Preto estiver em situação de relativa segurança com relação à evolução do contágio do novo coronavírus, a prefeitura não pretende antecipar o calendário de feriados locais, diferentemente do que propuseram o governo do estado e a prefeitura da capital.

A informação foi dada pelo prefeito Duarte ontem, segunda-feira (18), em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais para divulgação dos números do boletim epidemiológico da cidade.

Diferente da capital, aqui não vamos propor nenhuma mudança no calendário, sem antecipação de feriados por enquanto, o que poderá ser feito apenas mais pra frente, caso a gente precise”, disse o prefeito.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Oficinas e cursos gratuitos em Ribeirão Preto

Há oportunidades para atividades de música, dança, teatro, artes plásticas e circenses. Confira vagas por unidade e saiba como fazer a inscrição.

240 oportunidades de emprego em Ribeirão e Sertãozinho

Entre as vagas há opções como ajudante de produção, auxiliar administrativo, motorista, vendedor, cuidador de idosos, padeiro, cabeleireiro e manicure.

A economia a “gente vê depois” leva mais de 2 milhões a extrema pobreza

Pelo menos 2 milhões de famílias brasileiras tiveram a renda reduzida e caíram para a extrema pobreza entre janeiro de 2019 e junho deste...

Quem foi vacinado com coronavac continua proibido de entrar em países que aceitam turistas

A santa medicação do Doria, continua proibida em vários países que já abriram suas fronteiras. E como ficam os imunizados que precisam viajar?

‘Sofrimento global’ faz buscas por ajuda emocional e prevenção ao suicídio aumentarem

Psicológicos relatam aumento de transtornos alimentares e psicológicos na pandemia e falam em ‘crises potencializadas’; Centro de Valorização da Vida registrou 147 mil atendimentos a mais apenas em 2020
- PUBLICIDADE -