InícioSaúdeRi Happy arrecada brinquedos para o Hospital de Câncer de Ribeirão

Ri Happy arrecada brinquedos para o Hospital de Câncer de Ribeirão

- continua após a publicidade -

Na última semana, a loja Ri Happy, do RibeirãoShopping, realizou uma festa de aniversário para o mascote da marca, o Solzinho, com o intuito de arrecadar brinquedos para o Hospital de Câncer de Ribeirão Preto.

A comemoração foi feita dentro da própria loja, onde os clientes podiam comprar presentes e colocar em um baú para doação. Com a ação, a Ri Happy conseguiu arrecadar R$4.604,00 em brinquedos, que ficarão na brinquedoteca que está sendo finalizada no hospital. “Essa ação que a Rihappy realizou foi extremamente importante para nós, graças a essa iniciativa conseguimos praticamente finalizar a brinquedoteca que estamos montando no hospital para as crianças”, comenta Rose Marques, presidente do Hospital de Câncer de Ribeirão.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Policiais militares de de São Paulo estão de prontidão para embarcar para a Turquia e atuar no salvamento e resgate das vítimas

Número de mortos no terremoto na Turquia e na Síria passa de 11 mil, mas entidades acreditam que numero chegará a 40 mil O número...

Após armação da esquerda e sigilo de 100 anos das imagens 8 de Janeiro segue sem respostas

Os desdobramentos do quebra-quebra de 8 de janeiro, contudo, parecem longe do fim, pois lula e a carreta furacão não querem CPI e investigação

No Dia do Publicitário, APP Ribeirão lança calendário de atividades de 2023

Com novas datas de atividades e eventos, a Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto reúne diretoria no Chopp Time

Saúde prorroga inscrições de concurso público para bolsistas do Programa de Aprimoramento

Inscrições vão até 17 de fevereiro; bolsas são para as áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional

Lula promete nova regulação para trabalhadores de aplicativos

Brasil tem 1,5 milhão de trabalhadores por aplicativos que podem deixar de trabalhar e ter uma renda, caso seja levado adiante
- PUBLICIDADE -