Início Saúde Na China 21 milhões de usuários de celulares deixaram de existir

Na China 21 milhões de usuários de celulares deixaram de existir

O cancelamento de 21 milhões de usuários fornece um ponto de dados que sugere que o número real pode ser muito maior que o número oficial.

- continua após a publicidade -

A China Telecom é a segunda maior operadora, detendo cerca de 21% do mercado. Ela ganhou 1,18 milhão de usuários em dezembro de 2019, mas perdeu 0,43 milhão de usuários em janeiro de 2020 e 5,6 milhões de usuários em fevereiro de 2020.

Em 2019, ganhou 4,26 milhões em janeiro e 2,96 milhões em fevereiro.

A China Unicom, que ainda não publicou os dados de fevereiro, compartilha a mesma experiência que as outras duas telecomunicações em janeiro de 2020 e no início de 2019. A empresa perdeu 1,186 milhão de usuários em janeiro de 2020, mas ganhou 1,962 milhão de usuários em fevereiro de 2019 e 2.763 milhões de usuários em janeiro de 2019.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A China permite que cada adulto solicite no máximo cinco números de celular. Desde 10 de fevereiro, a maioria dos estudantes chineses frequenta aulas on-line com um número de celular, devido ao fato de suas escolas permanecerem fechadas. As contas desses alunos estão sob o nome dos pais, o que significa que alguns pacientes precisaram abrir uma nova conta de celular em fevereiro.

Foto arquivo

Analisando os números

A grande questão é se a queda drástica nas contas de celulares reflete o fechamento de contas daqueles que morreram devido ao vírus do PCC.

“É possível que alguns trabalhadores migrantes tivessem dois números de celular antes. Um é da cidade natal e o outro é da cidade em que trabalham. Em fevereiro, eles podem ter cancelado o número na cidade em que trabalhavam porque não podiam ir para lá”, disse Tang.

Normalmente, os trabalhadores migrantes teriam ido para sua cidade natal no ano novo chinês em janeiro e, em seguida, as restrições de viagem os impediriam de retornar à cidade onde tinham um emprego.

Foto divulgação

No entanto, como há uma taxa mensal básica para manter uma conta de celular na China, a maioria dos trabalhadores migrantes – o grupo de menor renda – provavelmente só terá uma conta de celular.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A China tinha 288,36 milhões de trabalhadores migrantes em abril de 2019, de acordo com o Bureau Nacional de Estatísticas da China.

Em 17 de março, Meng Wei, porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China, disse em entrevista coletiva mensal em Pequim que, com exceção de Hubei, todas as províncias relataram que mais de 90% de seus negócios retomaram as operações. Em Zhejiang, Xangai, Jiangsu, Shandong, Guangxi e Chongqing, quase todas as empresas retomaram a produção.

arquivo

Se o número de trabalhadores migrantes e o nível de emprego forem precisos, mais de 90% dos trabalhadores migrantes voltaram ao trabalho.

O deslocamento econômico causado por paralisações na China também pode ter levado algumas pessoas que têm um celular extra a cancelá-lo. Com os negócios ruins ou interrompidos, eles podem não querer arcar com as despesas extras.

“No momento, não sabemos os detalhes dos dados. Se apenas 10% das contas de celular fossem fechadas porque os usuários morreram por causa do vírus do PCC, o número de mortos seria de 2 milhões”, disse Tang.

O número de mortos relatado na China não está de acordo a real situação do país.

arquivo

Uma comparação com a situação na Itália também sugere que o número de mortos na China é significativamente subnotificado. A Itália adotou medidas semelhantes às usadas pelo regime chinês.

O número de mortes do vírus do PCC na Itália de 4.825 se traduz em uma taxa de mortalidade de 9%. Na China, onde uma população muito maior foi exposta ao vírus, o número de mortes reportado de 3.265 traduziu-se em uma taxa de mortalidade de apenas 4%, menos da metade da relatada na Itália.

As atividades no epicentro de surtos da província de Hubei parecem contradizer o número de mortos na China. As sete casas funerárias na cidade de Wuhan estavam queimando corpos 24 horas por dia, sete dias por semana no final de janeiro. A Província de Hubei usa 40 crematores móveis, cada um capaz de queimar cinco toneladas de resíduos e corpos médicos por dia, desde 16 de fevereiro.

foto arquivo

Na falta de dados, o verdadeiro número de mortos na China é um mistério. O cancelamento de 21 milhões de celulares fornece um ponto de dados que sugere que o número real pode ser muito maior que o número oficial.

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Iguatemi anuncia 1ª edição do projeto Iguatemi Kids por O Pequeno Colecionador

A iniciativa tem o objetivo de conectar as famílias por meio da cultura e do fazer artístico.

Ribeirão Rodeo Music anuncia data da edição 2021 e programação com grandes nomes do universo sertanejo

O evento, que acontecerá entre os dias 17 e 24 de abril, terá Marília Mendonça, Zé Neto & Cristiano, Gusttavo Lima entre outras atrações de destaque

Pelé representou “o talento absoluto do futebol brasileiro”

Aniversário do Pelé: rei do futebol completa 80 anos neste dia 23 de outubro

Apoiado pelo Papa Francisco, Cartórios de São Paulo registraram quase 24 mil uniões civis homoafetivas

Os números divulgados pelo IBGE mostram que os casamentos homoafetivos vem aumentando ano a ano desde sua regulamentação, com crescimento ainda mais considerável nos últimos anos

Vanderley Caixe (PC do B) tem candidatura cancelada

Essa foi a terceira impugnação imposta pela Justiça Eleitoral.