Início Saúde Economia promete aumento dos medicamentos para os próximos meses

Economia promete aumento dos medicamentos para os próximos meses

- continua após a publicidade -

Ecônomos afirmam que, devido à autorização de um aumento que pode chegar até 2,84% nos preços dos remédios, a inflação pode sofrer uma alta considerável nos próximos meses. O esperado é que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que normalmente registra anualmente um aumento em torno de 0,09%, esse ano conte com 0,27%.

Os profissionais acreditam ainda que, com o valor dos remédios, os planos de saúde também sofrerão aumento, assim como os produtos do setor de alimentos e bebidas. Acompanhe esse artigo e entenda melhor essa questão dos aumentos no preço dos medicamentos.

De acordo com a ESMO, Sociedade Europeia de Oncologia Médica, uma instituição especializada em estudar tratamentos para câncer, os preços dos medicamentos para esse tipo de tratamento estão sofrendo constantes aumentos, no entanto, a qualidade dos mesmos não tem acompanhado esse crescimento.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Cientistas do Canadá usaram diversos dados de pesquisas de regiões diferentes para avaliar quais os benefícios oferecidos pelas drogas novas que estão sendo lançadas com preços mais altos, e constataram que a única coisa que subiu nesses medicamentos foi o preço.

A ESMO também afirmou que o acesso a esses medicamentos, chamados de antineoplásicos, um dos mais importantes itens no tratamento contra o câncer, tem se tornado cada vez mais difícil, tanto devido ao acesso físico, como ao financeiro.

Como proceder nessas situações?

Quem faz uso de remédios constantemente, seja em tratamentos ou no controle de doenças crônicas, certamente precisará começar a pesquisar mais na internet e em farmácias populares por valores mais em conta.

Além disso, é interessante que produtos como remédios mais comuns, como aspirinas, suplementação vitamínica, medicamentos para alergias e resfriados, assim como produtos para o tratamento de DST e ejaculação precoce, também precisam ser mais pesquisados a partir de agora.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para se ter uma ideia, atualmente, o preço do Viagra, um medicamento comum, já varia bastante, sendo de R$ 35 a R$ 50 para o mesmo medicamento, conforme consulta efetuada. Com o aumento isso pode impactar ainda mais. Isso vale para outros remédios. O Dipirona pode custar de R$ 3 até R$ 12.

A possibilidade de aquisição de um medicamento genérico é uma opção que pode ser sempre estudada pelos consumidores. É importante que ele pesquise e entenda as principais diferenças entre os medicamentos, como o Viagra original e o Sildenafil genérico, por exemplo, e que foram analisados pela empresa farmacêutica euroClinix.

A alta dos preços dos medicamentos faz com que os consumidores passem a ter outras preocupações, como a conservação deles, por exemplo. Afinal, o armazenamento adequado faz com que esses produtos não percam suas características e consequentemente sua eficácia.

Pensando em ajudar nessa questão, a FCFRP – Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP, criou uma campanha para mostrar as pessoas como o uso correto dos medicamentos, além de ser mais seguro pode promover inúmeros ganhos em qualidade de vida e bem-estar.

As pessoas que passaram no centro da cidade, mais especificamente na Praça XV de novembro, entre às 9 e 14 horas foram orientadas com dicas sobre uso correto, consciente e armazenamento de medicamentos.

O Brasil ocupa o sexto lugar no ranking mundial de consumo de medicamentos, e isso faz com que seja ainda mais importante a compreensão do uso adequado desse produto. Afinal, pesquisas recentes afirmam que mais da metade dos adultos do país se automedicam de forma errônea e sem qualquer orientação médica. Com esse aumento nos preços, é fundamental saber como tornar esses produtos mais eficazes.

Fonte de Referência:

Opinião dos Economistas – Poder 360

Campanha sobre o Uso de Medicamento – USP

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

#Fiqueemcasa: 42% dos brasileiros estão com menos dinheiro no bolso

E a narrativa voltara logo após as eleições, enquanto políticos, funcionários públicos tem o salário garantido, mesmo sem trabalhar.

Não falta quase nada para 2020. Fãs fazem episódio com final para ‘Caverna do Dragão’

2020 não é um ano qualquer, até isso rolou. Fãs do desenho animado adaptaram um final para trama e agora o mundo passa a ter um sentido.

Novo: “Quem não tomar vacina não deve frequentar espaços públicos”

João Amoedo, fundador do partido NOVO, defende obrigatoriedade de vacina ou impedimento de frequentar hospitais, ruas. NOVO só no nome.

O disco rígido de Hunter Biden revelou ‘Obsessões por menores’ e drogas

Grave: No Brasil muitos políticos estão presos aos chineses que através destes governam estados e cidades. Esta semana o mundo estremecera com informações vindo dos EU

Globo cancela humorísticos ‘Zorra’, ‘Fora de Hora’ e ‘Escolinha’

Com o fim dos programas, cerca de 180 funcionários deverão ser demitidos, a maioria das áreas de cenografia e equipe técnica