InícioSaúdeCovid: estados governados por rivais de Bolsonaro têm 87% das mortes

Covid: estados governados por rivais de Bolsonaro têm 87% das mortes

Os estado comandados pelo Urubus da pandemia representam juntos 20.370 mortes, enquanto demais estados somados contabilizam menos de 3 mil mortes.

- continua após a publicidade -

Os Estados brasileiros governados por adversários de Jair Bolsonaro concentram a maior parte de casos e mortes por covid-19, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

Catorze unidades federativas possuem, juntas, 87% das mortes e 79% das infecções confirmadas pelo novo coronavírus.

As federações sob comando de políticos contrários ao presidente somam, juntas 295.945 casos confirmados.

No Brasil todo, são 374.898 ocorrências da covid-19.

No caso das mortes, esses 14 estados contabilizam 20.370 mortes, no país, os óbitos pela doença atingiram a marca de 23.473. O levantamento considera dados acumulados até a noite de segunda-feira (25).

arquivo

Os estados governados por opositores do presidente são:

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Sergipe, Piauí, Alagoas, Paraíba, Bahia, Amapá e Pará.

Epicentro da covid-19 no Brasil, o estado de São Paulo, sob comando de João Doria (PSDB), tem 83,6 mil casos e 6.220 mortes provocadas pela enfermidade.

Governado por Wilson Witzel (PSC), o Rio de Janeiro é o segundo colocado, com 39,3 mil casos e 4.105 mortes.

O Ceará, governado por Camilo Santana (PT), é o terceiro, com 36,1 mil casos e 2.493 mortes.

Por outro lado, os outros 13 estados administrados por aliados do presidente somam 78.953 casos – o equivalente a 21% do total. Quanto às mortes provocadas por covid-19, essas unidades da federação totalizam 3.103 óbitos – 13% dos registrados pelo Ministério da Saúde no país.

foto internet

Os 13 estados cujos gestores são neutros ou aliados de Bolsonaro são:

Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Mato Grosso, Distrito Federal, Rondônia, Acre, Roraima, Tocantins e Amazonas.

Proporção

A incidência da doença, medida pelo número de casos a cada 100 mil habitantes, também é maior nos estados cuja gestão faz oposição a Bolsonaro.

Em média, considerando os 14 estados, são 267 mortes para cada 100 mil pessoas. Por outro lado, nos estados governados por aliados do Planalto, há 197,8 mortes para cada 100 mil habitantes.

A mortalidade, de acordo com os dados do Ministério da Saúde, atinge 13,7 pessoas a cada 100 mil pessoas nos estados sob a tutela de opositores de Bolsonaro. Entre aliados, esse número é de 7 mortes para cada 100 mil.

Ao todo, o Brasil tinha 174.898 casos confirmados e 23.473 mortes até a última segunda-feira (25) de acordo com o Ministério da Saúde.

A doença acomete 178,4 brasileiros para cada 100 mil pessoas e a taxa de mortalidade no país é de 11,2 para cada 100 mil brasileiros.

Outras 153.833 pessoas conseguiram se recuperar da doença.

divulgação

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O Maior Encontro das Tribos de Ribeirão Preto e região vem aí!

Serão três palcos com 22 atrações confirmadas! Quem quer ingresso na faixa diz eu ai.

AstraZeneca prazo entre as doses cai de 12 semanas para 8

Com isso, fica a cargo dos municípios o ajuste dos calendários de segunda dose a partir da disponibilidade do imunizante.

Fórmula 1 anuncia temporada 2022 com recorde de 23 corridas

Bahrein abre calendário em março e Abu Dhabi encerra em novembro

Eliminatórias: com brilho de Neymar e Raphinha, Brasil goleia Uruguai

Seleção vence por 4 a 1 em reencontro com torcida brasileira

Agendamento aberto para 1ª, 2ª e 3ª dose aberto. Confira

CADA GRUPO ESTA DESCRITO ABAIXO. VEJA OS GRUPOS E CONFIRA SUA PROGRAMAÇÃO. São 3 grupos distintos.
- PUBLICIDADE -