Início Saúde Covid: estados governados por rivais de Bolsonaro têm 87% das mortes

Covid: estados governados por rivais de Bolsonaro têm 87% das mortes

Os estado comandados pelo Urubus da pandemia representam juntos 20.370 mortes, enquanto demais estados somados contabilizam menos de 3 mil mortes.

- continua após a publicidade -

Os Estados brasileiros governados por adversários de Jair Bolsonaro concentram a maior parte de casos e mortes por covid-19, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

Catorze unidades federativas possuem, juntas, 87% das mortes e 79% das infecções confirmadas pelo novo coronavírus.

As federações sob comando de políticos contrários ao presidente somam, juntas 295.945 casos confirmados.

No Brasil todo, são 374.898 ocorrências da covid-19.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

No caso das mortes, esses 14 estados contabilizam 20.370 mortes, no país, os óbitos pela doença atingiram a marca de 23.473. O levantamento considera dados acumulados até a noite de segunda-feira (25).

arquivo

Os estados governados por opositores do presidente são:

São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Sergipe, Piauí, Alagoas, Paraíba, Bahia, Amapá e Pará.

Epicentro da covid-19 no Brasil, o estado de São Paulo, sob comando de João Doria (PSDB), tem 83,6 mil casos e 6.220 mortes provocadas pela enfermidade.

Governado por Wilson Witzel (PSC), o Rio de Janeiro é o segundo colocado, com 39,3 mil casos e 4.105 mortes.

O Ceará, governado por Camilo Santana (PT), é o terceiro, com 36,1 mil casos e 2.493 mortes.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Por outro lado, os outros 13 estados administrados por aliados do presidente somam 78.953 casos – o equivalente a 21% do total. Quanto às mortes provocadas por covid-19, essas unidades da federação totalizam 3.103 óbitos – 13% dos registrados pelo Ministério da Saúde no país.

foto internet

Os 13 estados cujos gestores são neutros ou aliados de Bolsonaro são:

Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Mato Grosso, Distrito Federal, Rondônia, Acre, Roraima, Tocantins e Amazonas.

Proporção

A incidência da doença, medida pelo número de casos a cada 100 mil habitantes, também é maior nos estados cuja gestão faz oposição a Bolsonaro.

Em média, considerando os 14 estados, são 267 mortes para cada 100 mil pessoas. Por outro lado, nos estados governados por aliados do Planalto, há 197,8 mortes para cada 100 mil habitantes.

A mortalidade, de acordo com os dados do Ministério da Saúde, atinge 13,7 pessoas a cada 100 mil pessoas nos estados sob a tutela de opositores de Bolsonaro. Entre aliados, esse número é de 7 mortes para cada 100 mil.

Ao todo, o Brasil tinha 174.898 casos confirmados e 23.473 mortes até a última segunda-feira (25) de acordo com o Ministério da Saúde.

A doença acomete 178,4 brasileiros para cada 100 mil pessoas e a taxa de mortalidade no país é de 11,2 para cada 100 mil brasileiros.

Outras 153.833 pessoas conseguiram se recuperar da doença.

divulgação

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Live “Sertãozinho 124 Anos” será neste sábado, 05

Neste sábado, 5 de dezembro, dia em que a cidade completa 124 anos.

Shopping Iguatemi Ribeirão Preto promove tradicional campanha promocional de Natal

Começou a contagem regressiva para o final de ano e para tornar a experiência de Natal ainda mais completa nesta temporada

Sertãozinho: Feira de adoção neste sábado (05) na Praça 21 de Abril

Se ainda não tem um pet ou quer ter mais um, essa pode ser a sua oportunidade!

Cristina Mel presenteou o Congresso de líderes Cristãos com sua participação

tarde do terceiro dia do Congresso de Líderes Cristãos foi presenteada pela presença da cantora Cristina Mel.

Destinação de IR para causas sociais vai até 29 de dezembro

Contribuintes que fazem suas declarações do imposto de renda por deduções, modelo completo, podem destinar até 6% do imposto de renda devido às entidades cadastradas