InícioSaúdeCoronaVac tem 78% de eficácia de acordo com Instituto Butantan

CoronaVac tem 78% de eficácia de acordo com Instituto Butantan

CoronaVac apresenta apenas 78% de eficácia contra o vírus para a maior parte da população. Governo de São Paulo garante que o imunizante é 100% eficaz contra os sintomas mais graves da doença.

- continua após a publicidade -

Finalmente o Governador João Dória e o Instituto Butantan divulgaram os dados da fase 3 dos testes da vacina chinesa, aposta do governador para ganhar capital político na briga contra o Presidente Bolsonaro. Depois de fazer muito barulho, tumultuar o cenário político com a intenção de ganhar apoio público, mudar o nome da vacina em campanhas publicitárias para tentar aumentar a credibilidade do imunizante e adiar a divulgação dos resultados de eficácia da vacina por duas vezes, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (7) o Governador e o Instituto divulgaram a taxa de eficácia da vacina na imunização da população contra o coronavírus.

De acordo com os dados apresentados pelo instituto, a CoronaVac, vacina chinesa que será produzida pelo Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac tem eficácia de 78% nos casos leves – casos registrados por 90% dos contaminados pelo coronavírus – já para os casos graves, o instituto informou que nenhum dos, apenas, 170 voluntários que contraíram a doença durante o teste, apresentou quadro grave como internações na uti ou morte. O Governo de São Paulo está comemorando com matérias informando que a vacina tem 100% de eficácia contra casos graves da doença. O detalhe, é que a vacina comprada aos milhões pelo governador, é a que possui a menor taxa de eficiência entre as principais vacinas já divulgadas e aplicadas em países mundo afora.

Menor taxa entre as principais vacinas

A CoronaVac, vacina que será produzida pelo Instituto Butantan e defendida com unhas e dentes pelo governador de “calça colada”, apresenta 78% de eficácia no combate ao Covid-19, numero abaixo de todas as vacinas que já estão sendo produzidas e aplicadas ao redor do mundo. Vacinas da Pfizer e Moderna chegam a 92% de eficácia na imunização, a russa, Sputinik V, também tem taxas próximas aos 92%, a vacina de Oxford/AtraZaneca chega a 80% enquanto a vacina que o Dória comemorou nesta quinta-feira como uma das “maiores conquistas para a saúde no Brasil”, tem 78% de eficácia na imunização da população.

Na coletiva desta quinta (7), foi informado que a vacina será prontamente submetida a ANVISA para seu uso emergencial, o plano do Governador João Dória é começar a vacinar todo o estado de São Paulo no próximo dia 25 de Janeiro.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

MST já fala em ‘distribuição de terras de latifúndios’

Movimento quer ainda a 'agroecologia' no Brasil

Não vai acontecer mas: Secretaria da Cultura e Turismo abre cadastro para Grupos Carnavalescos

Até o carnaval estaremos novamente com tudo fechado e eles já sabem, mas fazem de conta que nada sabem.

Departamento de Saúde e Serviços Humanos de Joe Biden é cúmplice na prostituição de crianças migrantes

Diz que o governo é cúmplice porque 'não somos processados ​​por traficantes'... Criança migrante: minha patrocinadora 'me prostituiria para homens'

CARTA DOS OFICIAIS SUPERIORES DA ATIVA AO COMANDANTE DO EXERCITO BRASILEIRO

Covardia, injustiça e fraqueza são os atributos mais abominados para um Soldado. oficiais superiores da ativa do Exército  Brasileiro, que o fazem de livre e espontânea vontade.
- PUBLICIDADE -