InícioSaúdeComunidade científica desconfia que há algo errado com a Coronavac

Comunidade científica desconfia que há algo errado com a Coronavac

Doria viaja de ferias e tem informações sobre propinas da Coronavac, volta correndo para SP, enquanto Butantã mais uma vez não apresenta documentos

- continua após a publicidade -

A ausência da apresentação de dados de eficácia sobre a vacina Coronavac nesta quarta-feira, dia 23, durante coletiva de imprensa realizada no Instituto Butantã, deixou a comunidade científica preocupada em relação à eficácia do imunizante.

O governo de São Paulo já havia adiado a apresentação dos dados, programada inicialmente para o dia 15.

Agora, a divulgação foi novamente postergarda.

O novo anúncio do resultado dos testes está programado para daqui a duas semanas.

CoronaVac - Sincovac - Vacina do Dória
CoronaVac, a vacina chinesa do João Dória.

“O problema é que a falta de uma explicação mais consistente sobre o motivo de tantos adiamentos começa a deixar os cientistas desconfiados de que pode ter havido algum problema com a vacina”, diz Maria Amélia Veras, epidemiologista da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo e do Observatório Covid-19 BR.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Segundo o Instituto Butantã, os dados não foram apresentados porque haveria divergências com os resultados dos testes clínicos em países como a Turquia e a Indonésia, onde as avaliações também estão sendo conduzidas.

Os cientistas brasileiros que vêm acompanhando a evolução da vacina dizem que poucos voluntários receberam a dose de imunização na Turquia e na Indonésia, o que não justificaria um problema de divergências nos testes.

arquivo

“A maior parte dos testes aconteceu no Brasil mesmo”, diz Fernando Reinach, biológo, PHD em biologia celular e molecular pela Cornell University e autor do livro “A Chegada do Novo Coronavírus no Brasil”.

“O novo adiamento dos resultados dos testes de fase 3 da Coronavac levantam a suspeita de que possa haver algum problema com a eficácia da vacina ou com o ensaio clínico do Butantã”, afirma Reinach.

Existe a desconfiança de que os resultados possam ter sido inconclusivos ou que a vacina teria uma baixa eficácia, já que o Instituto Butantã ainda não divulgou os dados que sobre o índice de eficiência do imunizante.

“Toda a comunidade científica esperava que os resultados fossem divulgados nesta quarta, conforme o Butantã havia anunciado, e ficamos pasmos com o cancelamento da abertura das análises”, diz Veras.

Os cientistas também se revelam preocupados pelo fato de que nem mesmo a China registrou a vacina ainda.

“Não sabemos muito bem o que se passa na China, por se tratar de um país fechado”, afirma Gonzalo Vecina, médico sanitarista e presidente da Anvisa entre 1999 e 2003.

Arquivo

“Pode ser que estejam tomando um cuidado especial ou estejam envoltos em questões burocráticas, mas o fato é que sem o registro da vacina na China é impossível haver um registro pela Anvisa no Brasil”.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Cerca de 40 mil pessoas não retornaram para receber a segunda dose da vacina contra Covid-19

Dados são Vigilância Epidemiológica, que conclama a população a procurar os postos de vacinação e manter o controle da doença

“Concertos Internacionais” apresenta homenagem a Astor Piazzolla

Concerto será transmitido no dia 23 de outubro, às 19h, como parte das comemorações de 91 anos do Theatro Pedro II

Nogueira quer que você receba agua do Rio Pardo nas torneiras

Hoje a agua do DAERP é do aquífero guarani, uma agua mineral será substituída por aguas do Rio Pardo. Você aprova esta mudança?

Atenção: Alerta para tentativa de golpe contra aposentados

Instituto de Previdência orienta beneficiários a não informar dados pessoais ou bancários

Ditador Moraes manda prender e extraditar Allan dos Santos

Se não estamos vivendo em uma ditadura do judiciário, o que se compara com atitudes destes loucos? Maduro, Chaves, Alexandre de Moraes...
- PUBLICIDADE -