InícioSaúdeAvaliação de larvas de dengue ainda é em considerado em estado de...

Avaliação de larvas de dengue ainda é em considerado em estado de alerta

- continua após a publicidade -

A Secretaria da Saúde, por meio da Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde, realizou no mês de junho, o LIRAa (Levantamento Rápido de índices para Aedes aegypti) que aponta a Densidade Larvária do município. O Índice de breateau, que é a relação entre o número de recipientes positivos e o número de imóveis pesquisados ficou em 2,20.

Já o Índice Predial, que é a relação expressa em porcentagem, entre o número de imóveis positivos, isto é, onde foram encontrados larvas da espécie em avaliação, e o número de imóveis pesquisados foi de 1,73. O Índice de Recipientes, que é a relação expressa em porcentagem, entre o número de recipientes com água e positivos, isto é, com a presença de larvas do vetor e o número de recipientes com água pesquisados foi de 2,01.

As distritais de saúde que apresentam maior vulnerabilidade é a Norte, seguida pela Oeste e Sul.
De acordo com o Ministério da Saúde, os limiares de risco de transmissão de dengue propostos pelo Programa Nacional de Controle da Dengue, é considerado estado de alerta quando o índice Predial está entre 1 e 3,9. No levantamento realizado em outubro do ano passado, o Índice de Breteau era de 2,61, o Índice Predial era 1,90 e o Índice de Recipientes era de 4,93.

Ações adotadas – Em virtude desta realidade, a Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde vem intensificando ações como visitas casa a casa, visitas quinzenais em pontos estratégicos (desmanches de veículos, depósito de inservíveis, dentre outros), visitas a imóveis especiais (unidades de saúde, supermercados, shoppings, dentre outros), bloqueios de casos suspeitos e/ou positivos de dengue/zika,/chikungunya (realizando controle de criadouros e nebulização), cadastramento de imóveis de acumuladores, atendimento de notificações feitas pela população através do Disque Dengue, SAM, Fala Cidadão, Ouvidoria, dentre outros.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Também estão sendo intensificadas parcerias entre a Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde, Vigilância Sanitária, Fiscalização Geral, Secretaria de Infraestrutra, Coordenadoria de Limpeza Urbana, Educação e Daerp. Os arrastões estão previstos para inicio no mês de setembro.

O controle da dengue atualmente é uma atividade complexa, tendo em vista os diversos fatores externos ao setor saúde. Diante desses fatores, é fundamental, para o efetivo enfrentamento da dengue a integração intersetorial. Tal entendimento reforça o fundamento de que o controle vetorial é uma ação de responsabilidade coletiva e que não se restringe apenas ao setor público e seus profissionais, mas a sociedade como um todo.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

STF julga liberação de crininosas para prender manifestantes de 8 de janeiro

Vão soltar criminosas para sobrar lugar para prender senhoras que se manifestavam dentro da constituição e acreditaram em um capitão e alguns generais

As críticas do New York Times a Moraes

O jornal norte-americano New York Times voltou a falar sobre o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Uma reportagem publicada neste domingo, 22,...

5 depredações da esquerda contra o patrimônio público

“Nunca vocês leram alguma notícia sobre um movimento ou partido de esquerda invadir o Congresso Nacional, a Suprema Corte ou o Palácio do Planalto”,...

Valor bloqueado de manifestantes sobe para R$ 18,5 milhões

A Justiça Federal autorizou hoje (21) novos bloqueios de bens de suspeitos de financiar os atos que resultaram na depredação dos prédios dos Três Poderes...

José Dirceu propõe reestruturar papel dos militares no Brasil

Militares precisam voltar para os quartéis e sair de órgãos do governo, sugere. José Dirceu de Oliveira e Silva, ex-ministro da Casa Civil de Lula,...
- PUBLICIDADE -