InícioRegiãoSerranaFestival que encerra projeto de dança abordará importância da preservação ambiental

Festival que encerra projeto de dança abordará importância da preservação ambiental

- continua após a publicidade -

4 de dezembro. Esta é a data em que os 120 alunos do “Bom de Nota, Bom de Dança” se apresentarão no festival de encerramento do projeto, na Fundação Cultural de Serrana. A preparação já está sendo realizada com a montagem do cenário, figurino e coreografias.

O tema da apresentação é voltado para o meio ambiente e a valorização da fauna e flora brasileira. A apresentação conta a história de um casal de índios que perde por completo suas terras para proprietários de latifúndios e buscam um novo local parar morar. Durante essa trajetória os ameríndios percebem a destruição causada pelo ser humano e o dever e responsabilidade da preservação ambiental.

Elisângela Machado, assistente de coordenação do “Bom de Nota, Bom de Dança”, é uma das responsáveis por coordenar e auxiliar os alunos na preparação para o espetáculo. Para ela, a expectativa e ansiedade estão tomando conta dos bailarinos.

“Esperamos que seja um noite mágica para as crianças e os convidados. Além disso, é muito importante conscientizar sobre a importância do meio ambiente, que é o tema principal. Queremos mostrar que por meio da dança, podemos representar diversas necessidades do nosso mundo”, comenta Elisângela.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O projeto é realizado com recursos de incentivo fiscal da Pedra Agroindustrial, via Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), com o objetivo e missão de levar e fomentar a cultura na cidade, em parceria com a educação.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

A economia a “gente vê depois” leva mais de 2 milhões a extrema pobreza

Pelo menos 2 milhões de famílias brasileiras tiveram a renda reduzida e caíram para a extrema pobreza entre janeiro de 2019 e junho deste...

Quem foi vacinado com coronavac continua proibido de entrar em países que aceitam turistas

A santa medicação do Doria, continua proibida em vários países que já abriram suas fronteiras. E como ficam os imunizados que precisam viajar?

‘Sofrimento global’ faz buscas por ajuda emocional e prevenção ao suicídio aumentarem

Psicológicos relatam aumento de transtornos alimentares e psicológicos na pandemia e falam em ‘crises potencializadas’; Centro de Valorização da Vida registrou 147 mil atendimentos a mais apenas em 2020

Dirigente do Botafogo esquece a tradição e coloca o time entre os da várzea

Agora a torcida vai precisar trocar os bumbos e tambores por rosário, bíblia e agua benta, se não quiser estar ao lado do Leão

Governo federal anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa
- PUBLICIDADE -