InícioRegiãoJardinopolisRotary Club de Jardinópolis convida para palestra educativa sobre hanseníase

Rotary Club de Jardinópolis convida para palestra educativa sobre hanseníase

- continua após a publicidade -

“Hanseníase – o que você precisa saber” é o tema da palestra promovida pelo Rotary Club de Jardinópolis. O evento será dia 27 de novembro, 3ª feira, às 20h, com entrada gratuita.

Segundo a presidente do clube, Vera Lucia Castilhano Bontadini, “esta é uma doença que ainda existe, sendo que Jardinópolis tem inúmeros casos e a população tem pouca informação, por isso, é nosso papel disponibilizar esforços para difundir esclarecimentos”.

O dermatologista e hansenólogo Fred Bernardes Filho, membro titular da Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH), foi o convidado para proferir a palestra. Ele é doutorando pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP e tem vários artigos publicados em revistas científicas, no Brasil e no exterior, sobre o tema. Seu trabalho de treinamento e capacitação de profissionais de saúde e busca de casos de hanseníase no município de Jardinópolis já foi apresentado em congressos médicos e também é tema de artigos em publicações especializadas de saúde. O trabalho em Jardinópolis, realizado em conjunto com o professor Marco Andrey Cipriani Frade, docente da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e vice-presidente da SBH, recebeu reconhecimento da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Na última semana, o dermatologista participou do 15° Congresso Brasileiro de Hansenologia, realizado em Palmas (TO), e falou para educadores e cerca de 50 estudantes da rede estadual de ensino do Estado do Tocantins sobre a hanseníase. A palestra marcou o encerramento da campanha “Todos Contra a Hanseníase” realizada pela Sociedade Brasileira de Hansenologia e Secretaria de Educação, Juventude e Esportes do Tocantins.

“O médico Fred Bernardes Filho tem sido grande colaborador da campanha Todos Contra a Hanseníase pelas várias palestras que profere divulgando informações sobre a doença, pelo trabalho de estudo e pesquisa que mantem e pelo empenho em diagnosticar a doença e encaminhar os pacientes para o devido tratamento em Jardinópolis”, diz o presidente da Sociedade Brasileira de Hansenologia, Claudio Salgado.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A palestra em Jardinópolis será na sede do Rotary Club, Rua Coronel José Teodoro 698. As pessoas interessadas devem confirmar presença pelo telefone 16 3663.2600.

Hanseníase
É uma doença que afeta os nervos e, por isso, o doente pode perder ou ter diminuição da sensibilidade ao toque, à dor, ao frio e calor e ter dificuldade em segurar objetos, por exemplo. Podem surgir manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele. Mas o tratamento em todo o Brasil é gratuito e a hanseníase tem cura. Quando inicia o tratamento, o paciente não transmite mais a doença. Hanseníase é transmitida por um bacilo de pessoa doente sem tratamento para pessoa saudável.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Oficinas e cursos gratuitos em Ribeirão Preto

Há oportunidades para atividades de música, dança, teatro, artes plásticas e circenses. Confira vagas por unidade e saiba como fazer a inscrição.

240 oportunidades de emprego em Ribeirão e Sertãozinho

Entre as vagas há opções como ajudante de produção, auxiliar administrativo, motorista, vendedor, cuidador de idosos, padeiro, cabeleireiro e manicure.

A economia a “gente vê depois” leva mais de 2 milhões a extrema pobreza

Pelo menos 2 milhões de famílias brasileiras tiveram a renda reduzida e caíram para a extrema pobreza entre janeiro de 2019 e junho deste...

Quem foi vacinado com coronavac continua proibido de entrar em países que aceitam turistas

A santa medicação do Doria, continua proibida em vários países que já abriram suas fronteiras. E como ficam os imunizados que precisam viajar?

‘Sofrimento global’ faz buscas por ajuda emocional e prevenção ao suicídio aumentarem

Psicológicos relatam aumento de transtornos alimentares e psicológicos na pandemia e falam em ‘crises potencializadas’; Centro de Valorização da Vida registrou 147 mil atendimentos a mais apenas em 2020
- PUBLICIDADE -