InícioRegiãoBarretosGoverno de SP repassa R$ 5,2 milhões à Santa Casa de Barretos...

Governo de SP repassa R$ 5,2 milhões à Santa Casa de Barretos e transfere o aeroporto local para o Estado

- continua após a publicidade -

exercício, Rodrigo Garcia, e o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, assinaram, nesta quinta-feira (16), convênio para o repasse de R$ 5,2 milhões à Santa Casa de Barretos. Na ocasião, Rodrigo também assinou a transferência da gestão e operação do Aeroporto Chafei Amsei da Prefeitura de Barretos para o Estado.

“O recurso destinado à Santa Casa, da ordem de mais de R$ 5 milhões, ajudará no custeio e na redução do déficit, tendo em vista que o hospital vem crescendo no seu atendimento”, disse o Governador em exercício.

Os recursos serão destinados à entidade a fim de auxiliar no custeio e no aprimoramento do atendimento ofertado aos pacientes atendidos pela unidade.

Este novo convênio de 2019 será pago em oito parcelas de R$ 657 mil até o final deste ano. O valor foi reprogramado pela pasta para incluir pagamento de parcelas retroativas a janeiro de 2019.

O Governo do Estado auxilia continuamente a entidade. Em 2018, os repasses para a unidade hospitalar chegaram a R$ 8,1 milhões.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Outras ações

 O Governo também apoia o Hospital do Amor, de Barretos, e repassou mais de R$ 47,5 milhões no ano passado à unidade.

Apoia ainda outras entidades filantrópicas e Santas Casas conveniadas ao SUS, que receberam, juntas, R$ 72,9 milhões em 2018.

A Secretaria mantém dois AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) em Barretos, sendo um cirúrgico e um geral. Juntos, eles realizaram, em 2018, mais de 91 mil consultas médicas e não médicas, 22 mil exames e 10,6 mil procedimentos cirúrgicos.

Aeroporto

Também nesta quinta, o Governador em exercício assinou a transferência da gestão e operação do Aeroporto Chafei Amsei da Prefeitura de Barretos para o Estado. O convênio será celebrado entre a SNAC (Secretaria Nacional da Aviação Civil) e o Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo).

“O retorno do aeroporto para administração do Estado acontece em conjunto com outras ações, como a redução do querosene da aviação, o que implica na oferta de mais voos para o interior de São Paulo. Ao reassumir o aeroporto, o Estado realizará intervenções rápidas de adequação para então conceder para a iniciativa privada”, explicou Rodrigo.

O aeroporto, que hoje tem foco na aviação geral (executiva e táxi aéreo), foi administrado pelo Daesp de 1978 até 2012. Há sete anos, a pedido, a Prefeitura de Barretos ficou responsável pela administração e manutenção do local.

O aeroporto é importante para pacientes que buscam tratamento no Hospital de Amor, além de alavancar agronegócio e turismo. Ele será incluído no programa de privatização do Governo e fará parte de estudos de viabilidade técnica e econômica que irão definir o melhor modelo de desestatização dos aeroportos administrados pelo Daesp.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O nosso adeus a Miguel Liporassi

Ribeirão Preto perde Miguel Liporassi: Não era polêmico nem agressivo, era respeitado pela qualidade, voz e equilíbrio nos comentários. E pela postura com os colegas, leal, ficava longe das intrigas de bastidores.

PREVISÕES DO TAROT EM JULHO DE 2022

As previsões para Julho de 2022, trazem transformação nas finanças, amor, relação familiar

Vice de Lula tem novamente bens bloqueados pelo Ministerio Publico

Justiça Eleitoral determina bloqueio de R$ 11,3 milhões em bens de Geraldo Alckmin no caso Odebrech

Multas no corredor de onibus da Vargas começa nesta Segunda-feira (4)

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, transitar pela faixa exclusiva de ônibus é considerada infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Congresso mundial online reunirá milhões de pessoas para falar sobre “paz”

Como sentir paz e tranquilidade apesar dos desafios provocados pelo aumento do custo de vida, da violência, dos desastres naturais, do ódio e das guerras?
- PUBLICIDADE -