Início Política Palocci entrega 18 provas à Justiça para atestar a delação contra o...

Palocci entrega 18 provas à Justiça para atestar a delação contra o PT

- continua após a publicidade -

O ex-ministro Antônio Palocci (Fazenda e Casa Civil) entregou 18 tipos de provas — como agendas, computador, notas fiscais e contratos — em pedido feito ao TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), corte de apelação da Lava Jato, no qual solicita benefícios em razão de sua colaboração com a Justiça.

O objetivo é comprovar a colaboração premiada que acertou com a Justiça. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

O pedido foi encaminhado ao desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato na segunda instância e responsável por validar a delação premiada do ex-ministro de Lula e Dilma, firmado com a Polícia Federal.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Condenado a 12 anos e 2 meses de prisão na primeira instância, Palocci solicita à Justiça que sejam concedidos a ele benefícios de um colaborador da Justiça, como a possibilidade de cumprir pena em casa.

Ao justificar o pedido, o advogado Tracy Reinaldet alega que a “cooperação de Palocci” tem se mostrado “efetiva e útil”, segundo relata “O Estado de S.Paulo”. Para Reinaldet, não há risco de que o ex-ministro volte a cometer crimes.

No pedido à Justiça, a defesa de Palocci lista 18 tipos de provas que foram apresentadas, além das mais de 140 horas de depoimentos, para colaborar com as investigações.

Entre as provas estão contratos fictícios firmados pela empresa Projeto (de propriedade do ex-ministro) para receber pagamentos ilícitos, juntamente com notas fiscais corroborando os depósitos. A defesa também cita e-mails trocados entre funcionários de Palocci e das empresas com quem se firmaram os contratos ilícitos, bem como anotações na agenda do ex-petista, extratos bancários, celulares, HD e pen drive. Os advogados incluíram até dados de rastreadores de veículos para confirmar as alegações feitas por Palocci na delação.

Na delação, que foi liberada pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba, a menos de uma semana das eleições presidenciais, Palocci afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria participado de uma reunião no Palácio do Planalto, em 2010, na qual foi acertado o pagamento de propina para a campanha de Dilma Rousseff naquele ano, envolvendo a construção de 40 navios-sonda da Petrobras.

Palocci foi alvo da Operação Omertá — desdobramento da Lava Jato — e está preso desde setembro de 2016. Já condenado em primeira instância, o ex-ministro pede benefícios como redução de pena em razão da delação premiada.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Supergrupo com os respeitados membros do Rock & Roll Hall of Fame, Sammy Hagar & The Circle tocam em Ribeirão Preto

Samuel Roy Hagar é um compositor, vocalista e guitarrista de rock dos Estados Unidos conhecido por ter sido integrante ...

MEGA-SENA ACUMULA E PODE PAGAR R$ 200 MILHÕES NESTA QUINTA (27)

Mega-Sena está acumulada há 16 concursos, e prêmio é o terceiro maior de concursos regulares da história da modalidade

Sertãozinho: Confira a programação especial do céu das artes

Programação inclui, oferece curso básico de primeiros socorros e uma programação especial para comemoração do Mês da Mulher

Sertãozinho: Inscrições para a Corrida “Ação Mulher” terminam nesta sexta, dia 28

O evento acontecerá no Dia Internacional da Mulher, 08 de março, a partir das 8h, com a tradicional largada na Praça 21 de Abril

Ribeirão Preto se torna a capital odontológica do pais e impulsiona mercado de prótese dentária

Ribeirão Preto já se posiciona, como a Capital da Indústria Odontológica com mais de 100 empresas, que exportam para mais de 150 países
- PUBLICIDADE -