Início Política Eleições Você sabe qual a diferença entre o voto nulo e branco?

Você sabe qual a diferença entre o voto nulo e branco?

- continua após a publicidade -

Apesar de o voto no Brasil ser obrigatório, o eleitor, de acordo com a legislação vigente, é livre para escolher o seu candidato ou não escolher candidato algum. Ou seja: o cidadão é obrigado a comparecer ao local de votação, ou a justificar sua ausência, mas pode optar por votar em branco ou anular o seu voto.

Mas qual é a diferença entre o voto em branco e o voto nulo?

Voto em branco
O voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Antes do aparecimento da urna eletrônica, para votar em branco bastava não assinalar a cédula de votação, deixando-a em branco. Hoje em dia, para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, a tecla “confirma”.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Voto nulo
O TSE considera como voto nulo aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de anular o voto. Para votar nulo, o eleitor precisa digitar um número de candidato inexistente, como por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirma”.

Antigamente como o voto branco era considerado válido (isto é, era contabilizado e dado para o candidato vencedor), ele era tido como um voto de conformismo, na qual o eleitor se mostrava satisfeito com o candidato que vencesse as eleições, enquanto que o voto nulo (considerado inválido pela Justiça Eleitoral) era tido como um voto de protesto contra os candidatos ou contra a classe política em geral.

Votos válidos

Atualmente, vigora no pleito eleitoral o princípio da maioria absoluta de votos válidos, conforme a Constituição Federal e a Lei das Eleições. Este princípio considera apenas os votos válidos, que são os votos nominais e os de legenda, para os cálculos eleitorais, desconsiderando os votos em branco e os nulos.

A contagem dos votos de uma eleição está prevista na Constituição Federal de 1988 que diz: “é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os brancos e os nulos“.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ou seja, os votos em branco e os nulos simplesmente não são contados. Por isso, apesar do mito, mesmo quando mais da metade dos votos forem nulos, não é possível cancelar uma eleição.

Como é possível notar, os votos nulos e brancos acabam constituindo apenas um direito de manifestação de descontentamento do eleitor, não tendo qualquer outra serventia para o pleito eleitoral, do ponto de vista das eleições majoritárias (eleições para presidente, governador e senador), em que o eleito é o candidato que obtiver a maioria simples (o maior número dos votos apurados) ou absoluta dos votos (mais da metade dos votos apurados, excluídos os votos em branco e os nulos).

 

 

 

Com informações do TSE

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

URGENTE: Grupo de alunos do RN faz cota para contratar atirador de elite para matar Bolsonaro

Segue print com alguns números de telefone dos envolvidos.

Entrevias promove ação de saúde com usuários de rodovia em Ribeirão Preto

Será feita orientação sobre a Covid 19, entrega de kits de higiene e aferição de pressão arterial no sábado, no posto Graal Trevo, na Anhanguera

Horário do comércio de Ribeirão Preto no feriado de Finados

O SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e região informa que a abertura do comércio local

Após mais de seis meses lazer e entretenimento reabrem em Shopping

"Uma de nossas propostas é oferecer opções de lazer e entretenimento para toda família, de forma segura"

Finados: Regra para visitação nos cemitérios

Para entrada e permanência os visitantes deverão atender as seguintes orientações: