InícioPolicialMulher de 51 anos perde o braço após ser atropelada por ônibus...

Mulher de 51 anos perde o braço após ser atropelada por ônibus em Ribeirão Preto

Ela salvou a filha de atropelamento mas foi atingida por circular

- continua após a publicidade -

Uma mulher de 51 anos, ficou gravemente ferida após ser atropelada por um ônibus do transporte coletivo na tarde desta quarta-feira (16/12), na rua Pernambuco no bairro Campos Elíseos.

O acidente aconteceu por volta das 16h, quando a mulher, que estava ao lado de uma sobrinha e tentava atravessar a rua, foi atingida pelo veículo do transporte coletivo.

O Consórcio Pró-Urbano, responsável pela operação dos ônibus em Ribeirão Preto, afirmou em nota que a pedestre cruzou a rua na frente do ônibus.

A empresa disse que lamenta o ocorrido e está prestando assistência à vítima.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A vitima foi socorrida, e a ocorrência esta aos cuidados da policia civil.
O motorista foi atendido em estado de choque.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -