Início Policial Mateus Abreu Almeida Prado Couto deveria ficar internado em um hospício

Mateus Abreu Almeida Prado Couto deveria ficar internado em um hospício

Ele é conhecido por circular em uma picape da Ford, que teria ganhado de presente da mãe, e também em um Honda Fit preto, que seria do pai.

- continua após a publicidade -

No vídeo que viralizou na internet, o Mateus do condomínio diz:

“Você nem tem onde morar. Você tem inveja disso daqui”, diz.

Em seguida, se dirige a outra pessoa, aparentemente também morador do domínio e comenta:

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

“Eu pedi para ele (Matheus Pires) sair fora daqui, e não saiu fora.”

Ele volta a se dirigir ao entregador:

“Moleque, moleque, você tem inveja disso daqui, você tem inveja dessas famílias aqui”, diz o homem, ao apontar para as casas do condomínio e, em seguida, para o antebraço, indicando ser branco.

O entregador, não se intimida e se aproxima do agressor, e responde à pergunta sobre o seu nome: “Mateus”, diz, de cabeça erguida. Também comenta:

“Eu posso ter a mesma coisa que o senhor. Quem te deu isso daqui? Foi seu pai?”.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em seguida, o homem de camiseta azul aumenta o tom de voz: “Você nunca vai ter” e chama Matheus de analfabeto e mentiroso.

Mateus, o do condomínio, vive às custas do pai e da mãe, que é advogada, segundo contam outras pessoas que já foram ofendidas por ele.

Ele é conhecido por circular em uma picape da Ford, que teria ganhado de presente da mãe, e também em um Honda Fit preto, que seria do pai.

Há algumas semanas, ele entrou sem máscara em um restaurante de um pequeno centro de compras da região, o Itamaracá Mall.

Avisado de que não poderia permanecer ali naquelas condições, em respeito a um decreto municipal, ele não saiu e ainda ameaçou o gerente.

“Você é favelado, vou descobrir a quebrada onde você mora e você vai ver”, disse, segundo recorda o funcionário do restaurante.

“Ele assustou outros clientes do restaurante, que se ofereceram para ser minhas testemunhas em uma queixa na delegacia. Preferi deixar para lá, porque ele mora no condomínio próximo, poderia gerar problema”, afirmou.

Mateus, o entregador, preferiu não relevar. Foi à delegacia e registrou ocorrência pelas agressões, incluindo a denúncia por injúria racial.

“Eu falei pra ele que ele não podia fazer mais isso porque ninguém gostava desse tipo de atitude. O que ele faz é pra se mostrar superior as pessoas. Teve um momento em que ele cuspiu em mim, jogou a nota no chão e disse que eu era lixo. Na frente da polícia, ele continuou com as agressões, me chamou de favelado”, disse o entregador.

A mãe do Mateus do condomínio, que é advogada, teria argumentado na polícia que o filho sofre de distúrbios mentais.

Os trabalhadores já ofendidos por ele não concordam, segundo conta o funcionário do restaurante.

Dizem que ele é um playboy que se comporta educadamente com pessoas de sua classe social e ofende os mais humildes.

“Se tivesse problema mental, não ficaria o dia inteiro andando de carro com amigos, para baixo e para cima. Ele se considera superior mesmo”, disse.

A mãe de Mateus, o entregador, foi quem postou na rede social o vídeo da agressão ao filho:

“Mesmo tendo dinheiro pra comprar tudo o que quiser, jamais comprará a educação e o respeito, pois isso vem de berço e o dinheiro não compra jamais.

Não compra. Dignidade também não, que o Mateus entregador mostrou que tem.

A Guarda Civil de Valinhos, no interior de São Paulo, afirmou nesta sexta-feira (7) que deteve por injúria o homem que humilhou um motoboy dentro de um condomínio de luxo da cidade.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Lives do final de semana (19 e 20 de setembro)

Os shows presenciais e casas noturnas ainda estão proibidas, então a opção e separar a bebida e os petiscos e escolher a melhor opção

Nasce o Aliança o partido de Bolsonaro

Confira os documentos de petição e despacho. Vem ai o partido de direita que a esquerda tanto teme.

Hospital de Câncer de Ribeirão Preto inicia campanha para compra de novo mamógrafo

Equipamento atual tem mais de 10 anos e precisa de constantes manutenções que tem alto custo

Quais interesses estão em jogo? Lincoln Fernandes é mais um a desistir da prefeitura

Algo estranho e forças ocultas estão agindo nos bastidores, normalmente a luta é para ser candidato, mas este ano vários abandonam o barco. A pergunta é quais interesses?

Dos 27 vereadores de Ribeirão Preto, 25 vão concorrer à reeleição

Esperamos que os próximos vereadores se preocupem mais com a cidade e seus moradores, do que em oferecer títulos e nome de ruas.