InícioPolicialMãe de piloto que levava Boechat morreu 3 dias depois do acidente

Mãe de piloto que levava Boechat morreu 3 dias depois do acidente

- continua após a publicidade -

A mãe do piloto Ronaldo Quattrucci, que morreu no acidente com helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat no dia 11 de fevereiro, morreu três dias depois da tragédia.

A filha do piloto, Amanda Quattrucci, postou uma homenagem ao pai e à avó em sua página de uma rede social. “Pai e vó, agora vocês estão juntos olhando por nós aí de cima! Vocês eram inseparáveis e tinham um amor incondicional um pelo outro.”

Ainda segundo Amanda, a avó Philomena sofria de uma doença terminal e não chegou a saber da morte do filho. “Você não a viu ir e ela não chegou a saber da sua partida e agora continuam juntos em outro plano.”

A homenagem também relembrou outro acidente aéreo. Há 21 anos, o irmão de Ronaldo, o também piloto Rogério Quattrucci morreu ao colidir com um morro em Santa do Parnaíba, na região metropolitana de São Paulo. “Oro por vocês e sei que irão guiar e cuidar de nós que ficamos, junto com o tio Rogério”, completou.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A missão em homenagem ao piloto e a mãe acontecerá na próxima segunda-feira (18), no Tatuapé, zona leste de São Paulo.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O sonho acabou: Doria foi chutado pelo PSDB

@jdoriajr se o sonho acabou, procure a próxima padaria, de preferencial na China.

Varíola do macaco: O que é essa doença?

Ao todo são 80 casos confirmados em 12 países, argentina já tem caso e todos os continentes foram atingidos. Como se proteger e quais os riscos. Confira aqui

Enxaqueca requer tratamento médico, alerta neurologista

Você pode ser atendido sem fila, sem sair de casa e com acompanhamento medico, evitando assim o uso de medicamentos desnecessários

Oportunidade: 143 vagas de emprego abertas nesta semana

Entre as oportunidades estão cargos como cozinheira, motorista, auxiliar de escritório, vendedor, barista, garçom, cabeleireiro, nutricionista, entre outros.

60 anos esperando titulo Comercial pode sair da fila

Com acesso garantido, Comercial busca 1º título de uma divisão de Paulista em 64 anos. O time terá força máxima no primeiro jogo da final, sábado às 19h, em Bauru
- PUBLICIDADE -